Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.04.03
Ontem vi o filme My Big Fat Greek Wedding, e sim, já sei que quase um ano depois de ter estreado (por mim, sacrifico de bom grado a actualidade pelo conforto do meu lar). Gostei muito, até me comovi. A família Portokalos (de laranja portokáli e não de cor de laranja portokalí, como tão bem explica o pai da noiva) é deliciosa: uma mãe controladora e amorosa, um pai com ar de durão, mas manipulável e sensível, uma avó que ainda vive na turcocracia, tios e primos que não acabam e muita, muita comida. Adorei a mania do pai em tornar gregas todas as palavras que existem: "Miller? That word is Greek! It comes from milo, which means apple."



Agora já sabem o meu terrível segredo, o meu calcanhar de Aquiles. Se quiserem saber porque é que a palavra estória é ofensiva ou qual é a etimologia de homossexualidade (é que anda por aí muita gente enganada) e de entusiasmo ou de qualquer outra palavra (daqui para a frente adoptarei o sistema do pai da Nia Vardalos), escrevam para bombainteligente@hotmail.com. Efxaristw kai filákia yia óllous.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58