Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.09.03
O maradona queixa-se de não ter paciência para rever o que escreve; já lhe bem basta escrever. Did you say rever? Pois proponho-me desde já a rever seja o que for que o meu querido escreva, porque é tudo bom, sem excepção (gosto sobretudo dos textos sempre intitulados Kournikova e que nunca têm nada a ver com nada). E faço-o com muita amizade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:06

...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.09.03
Recordo com muita saudade os tempos em que escrevi n' O Independente o Big Relatório. Eram duas páginas preenchidas com escritos sérios, enciclopédicos e de simples troça - e às vezes com graça - (valeram-me muitas cartas anónimas, graças a Deus), sobre os participantes do Big Brother I. Gostava de fazer a mesma coisa no bomba para este BB4. Mas cheguei rapidamente à conclusão de que o programa perdeu o interesse.



E o que eu gosto de reunir os amigos à terça-feira para comentar os ditos dos selvagens! Bom, pode ser que isto mude, mas por enquanto, em vez de vos animar e escrever comentários longos e pormenorizados sobre a tadinha da Zélia, que foi expulsa sem saber ler nem escrever - e talvez até literalmente - e sobre a minha homónima que usa as saias mais curtas das saias mais curtas disponíveis em qualquer colecção da Berska, limitar-me-ei à transcrição de conversas que vou tendo com os meus amigos e com o meu marido acerca do programa.



- Maria João, o Nando julga que morreu e foi para o céu, com tanta gaja boa.

- É uma espécie de bombista suicida.

- Mas em vez das setenta virgens encontrou sete putas.



E assim se vão passando belos serões, em grande galhofeira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:56