Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.10.03
E por falar em Prémio Nobel... A Academia de Letras Argentina, desde Jorge Luis Borges, nunca mais propôs um argentino para Prémio Nobel (este ano propôs Vargas Llosa e George Steiner). É um povo com muita pinta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14

...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.10.03
Tenho uma relação de amor com a Argentina sem nunca ter visitado este país. Conheço-o pelo meu marido, que é argentino, pelos poucos amigos argentinos que vivem em Portugal, pelos escritos de Borges, pelos tangos de Esposito, pela carne e as empanadas do restaurante Las Brasitas e pelo futebol. Esta volta toda para falar do jogador argentino Solari, oitavo na selecção argentina e jogador do Real Madrid. Solari é uma espécie de Giselle Bündchen cultíssima. Solari, além de giro, jogador rápido e forte (pedi autorização ao meu marido para escrever isto, porque estes argentinos portistas não são para graças), é estudante de literatura, inteligente e interessado. O Solari é um pesadelo para qualquer homem; é o super-homem da modernidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07