Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 21.10.03
Do Vermelhar recebo a seguinte mensagem: "(...) um pedreiro erra e não deixa de ser pedreiro é verdade. mas, também é verdade que se um escritor errar (onde? na semântica, gramática, ideia, ortografia?) não deixa de ser escritor. Tanto um pedreiro como um escritor são modos de vida e um erro não anula um modo de vida, apenas pronuncia as dificuldades do nosso dia-a-dia. Ambos influenciam a nossa vida."



Do blogue O Projecto chega este comentário: "A reposta à pergunta de como identificar um bom ou mau escritor como um bom ou mau pedreiro é dada pelo tempo. Quem escreve bem deixa marcas em quem lê, marcas que cicatrizam ficando visíveis, expondo a ferida, denunciando a leitura. Mesmo se quisermos não conseguimos esquecer. O pedreiro vê o seu trabalho axaltado no futuro, com apreciações saudosistas de quem diz 'já não se trabalha a pedra como dantes'. Tanto num caso como no outro não nos cabe a nós essa apreciação. Podemos tentar, mas o juízo será feito por outra geração."



A leitora Soinico diz: "Na minha opinião gostava apenas de dizer que, no mundo, sempre existiu espaço, infelizmente, para profissionais e ascendentes a profissionais. Assim como há maus pedreiros que continuam a ser chamados pedreiros, existem escritores (que até vendem livros!) que continuam a ser chamados escritores... Se bem que é mais linear definir o que é um bom pedreiro, do que o que é um bom escritor - os actos criativos têm destas coisas..."



E o António Cruz finaliza muito bem esta ronda de respostas: "É curioso esse debate sobre o que é ser escritor. Parece-me é que é uma discussão um bocado burocrata. E já temos, ao que parece, uma série de candidatos a ocupar lugar numa futura “Direcção-Geral Do Que É Ser Escritor”. Parece que estou a ver: “Senhor Director, o escrevente tal e tal não é escritor, porque não cumpre a função de escritor, pelo que proponho a sua expulsão do registo geral de escritores”. É como se alguém decidisse: “aquele pedaço de ferro não é um prego porque não cumpre a função de prego. Em conformidade, deve sair da caixa dos pregos”. Ficamos então à espera do Regulamento."



Foi-me enviada uma tese sobre este mesmo tema. Brevemente, publicarei as conclusões a que chegou a autora da tese.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:03

...

por Carla Hilário Quevedo, em 21.10.03
Ainda acerca da conversa sobre os pedreiros, os escritores, as expectativas e as desilusões, publico agora alguns comentários de leitores do bomba. Mas antes sugiro que leiam a nova entrada do dicionário não ilustrado do opiniondesmaker e os comentários no blogue Impertinências. Gostei também do post escrito pela Vírgula a este respeito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55