Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 04.01.04
Ontem um amigo dizia-me que finalmente tinha experimentado a perda. Em muitos anos de vida tal não lhe tinha acontecido e isso evitara uma espécie de crescimento aparentemente inevitável. Com essa inesperada e inusitada perda chegou a tomada de consciência insuportável de que há situações irreversíveis. A convivência com a perda é um processo doloroso. É querer tapar um grande buraco quando sabemos que a terra nunca mais terá ali a mesma forma. Mas nada de dramas: um comprimido de Cipralex de manhã e meio Triticum meia hora antes de deitar para os dias serem curtos, meu querido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00