Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.01.04
A favor da estupidez



A morte provoca a estupidez que está em todos nós (uns têm-na em maior dose do que outros), por vezes durante muito tempo sossegada, porque nos confunde; porque quase sempre não percebemos como acontece. Anteontem, Miklos Fehér, de 24 anos, morreu à vista de todos e isto (um rapaz de 24 anos morrer de repente e morrer connosco a assistir) está para além do nosso entendimento. Procuramos explicações, porque aquilo que se passou ontem não se pode passar simplesmente assim. Mas pode. E acontece. É uma injustiça e é irreversível e por isso é que é trágico. Mas nós não aceitamos mesmo sabendo que não nos vale de nada refilar. É por isso que nos últimos dias se disseram as coisas mais absurdas, mais ridículas e até ouvimos e lemos frases que parecem ofensivas. Pode até ser preferível ficar calado. Mas a indignação neste caso parece-me saudável. Que a estupidez seja agora tolerada e que nos indignemos todos porque podemos fazê-lo. Ainda bem para nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58