Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.02.04
Etimologia hebdomadária (actualizado)



A palavra para hoje é rapsodo, porque a utilizamos diariamente e é extremamente útil... não, estou a brincar. A palavra para hoje é rapsodo, embora não sirva para nadinha. Os rapsodos eram aqueles rapazes que ganhavam a vida a recitar os poemas homéricos. Sabiam os versos de cor e juntavam-nos uns aos outros, produzindo histórias. Ora rapsodo vem do verbo rápto (este "o" final é um ómega) que significa coser. O rapsodo cosia os versos e repetia-os, algo que nada tinha a ver com a inspiração divina, mas com uma actividade racional (a meu ver bastante óbvia) de memorização.



Já agora, acrescento que rapsódia era precisamente a colecção desses versos épicos recitados pelos rapsodos. Na música, e segundo o dicionário da Academia, a rapsódia é uma composição musical constituída por um encadeamento de trechos escolhidos de diferentes composições.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:29

...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.02.04
Ontem, no jogo entre o Sporting e o Porto, o treinador José Mourinho ficou chateado e passou-se. Disse que queria que o Pinto da Costa o deixasse ir embora, porque não suporta mais o futebol português e a roubalheira na arbitragem. Se eu fosse o Pinto da Costa, por muito que precisasse e que gostasse dele, demitia-o. Pronto, mas já sei: não sou o Pinto da Costa. Não sou. Não, não sou. Eu sei que não sou! Se fosse, tinha aquele casaco de cabedal preto até aos pés! Pronto, não sou. Mas despedia-o. De lágrima ao canto do olho, mas corria com ele.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:26