Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 02.03.04
Na TVI noticiam que dois funcionários de uma escola foram apanhados a praticar (!) sexo oral. A jornalista diz que "o escândalo deixou todos de boca aberta".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

...

por Carla Hilário Quevedo, em 02.03.04
Essa criatura estranhíssima chamada Avelino Ferreira Torres disse que tinha o direito à indignação. Fixe. Já não me lembro quem inventou esse conceito que tem dado imenso jeito, mas gostava de saber. Ora o direito à indignação é uma espécie de guarda-chuva debaixo do qual tudo cabe. Senão vejamos: o Avelino invade o campo, parte cadeiras, diz que o estádio é dele, pago por ele e que por isso pode fazer o que quiser, chama nomes ao árbitro, quer bater-lhe etc. Enfim. Tudo bem porque o direito à indignação parece que o permite. Não tenho nada contra esse tal direito novo para fazer figuras tristes (como provavelmente estou a fazer no post em baixo). É um direito tão válido e útil como o direito à interpretação ou o direito ao gosto. O problema é que a liberdade de expressão é uma coisa e pontapear cadeiras é outra. À primeira reage-se com a crítica, à segunda reage-se com o castigo adequado. Como são duas coisas diferentes não podem ter o mesmo nome. Coitadinho do direito à indignação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

...

por Carla Hilário Quevedo, em 02.03.04
Desabafo: não sou a favor da pena de morte. O Estado não pode ser responsável pela morte de um cidadão, mesmo que este seja um criminoso hediondo. Bom, em princípio, esta teoria é muito civilizada e tal. Mas o que fazer de Marc Dutroux, por exemplo? A prisão parece-me pouco para casos destes. Aliás, a prisão começa a parecer-me muito pouco para casos de assassínio premeditado (e sim, sei que não é assim tão fácil e que há erros etc.). É que não há direito.



Adenda: a Ana pediu-me para explicar o aaargh! que fiz ao vestido da Renée e o comentário ao vestido da Curtis. Respondi-lhe num comentário que agora preferia discutir a pena de morte. E gostava muito de saber o que a Ana tem a dizer sobre este assunto, bem como os restantes blogueadores-blogueadores e blogueadores-juristas também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:22

...

por Carla Hilário Quevedo, em 02.03.04
Só mais uns comentários frívolos sobre os Óscares (porque agora só para o ano):



1. quero o mesmo que a Julie Andrews anda a tomar (ou o número do cirurgião plástico, para usar daqui a uns anos);

2. quero o mesmo que a Liv Tyler anda a tomar, mas isso é para agora para ficar calminha e mansinha que nem um cordeirinho;

3. finalmente, o Benicio del Toro - desde Marlon Brando (ou Deus na Terra) que não se via homem tão carismástico no ecrã. Benicio del Toro interrompeu esse ciclo. Pelos vistos, del Toro decidiu seguir os passos de Brando: está destruído e inchado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:09