Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 22.04.04
Foot fetish



O Pedro escreveu há uns dias o seguinte texto críptico: "Charlotte: Dormir agarrado aos teus pés. Como no filme." A ilustrar o suspiro estavam uns pés femininos calçados com umas sandálias bai... gasp... cof... xinhas. Embora o texto não me fosse destinado (não havia linque no nome; além disso nunca acho que seja nada comigo, nem com linque quanto mais sem ele), aqui vai uma possibilidade de resposta se a mensagem me fosse dirigida.







Pedro, dormir aos meus pés é, como vês, um risco. Só para quem pratica desportos radicais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02

...

por Carla Hilário Quevedo, em 22.04.04
Sobre o assassínio do assassinato



Antes de mais, agradeço as mensagens que me enviaram a propósito do meu desconforto quanto à palavra assassinato e à minha preferência por assassínio (salvo seja!). Quando escrevi "porque será que temos de ir buscar ao inglês o nosso assassínio?" cometi um erro de simpatia. Sempre que ouço assassinato lembro-me de assassination. É a minha pobre cabeça chocha. Não há nada a fazer. Nada, não: em caso de dúvida, investigue-se.



Um dos meus livros favoritos de sempre é o Dicionário de Erros e Problemas de Linguagem, do Rodrigo de Sá Nogueira. A ler na página 59.



"Assassinato. Assassínio - A primeira destas duas formas deve representar a adaptação ao português do francês assassinat; a segunda formou-se provavelmente dentro do português, tirada do radical de assassinar, por analogia talvez com morticínio, se é que não representa o italiano assassino. - Note-se que em castelhano há asesinato, mas não há asesinio. (...) Segundo Meyer-Lübke, REW, 4071a, a palavra base é árabe, que deu em francês assassin, a qual passou depois para o castelhano asesino, e para o português assassino."



Resumindo a explicação de Sá Nogueira, baseada no Breve Dicionário Etimológico de Corominas, o vocábulo hassasi significa bebedor de hasis. Os hassasi eram seguidores de um chefe muçulmano conhecido, no século XI, por Velho da Montanha, que incitados pelo seu líder e embriagados de hasis (ou seja, haxixe), dedicavam-se a executar sangrentas vinganças políticas.



No Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado pode ainda ler-se sobre a palavra assassino: "(...) o vocábulo veio-nos certamente pelo italiano, onde há assassino desde o século XIII." Na entrada do português assassínio lemos: "De assassino."



Parece-me que a referência ao inglês assassination terá sido uma espécie de entrada a meio do espectáculo, uma vez que o vocábulo francês assassinat terá entrado na língua inglesa por via erudita (parece-me uma boa hipótese, marinheiros, embora não tenha possibilidade de confirmar).



Assim sendo, onde se lê lá mais em baixo: "porque será que temos de ir buscar ao inglês o nosso assassínio?", leia-se "porque será que temos de ir buscar ao francês o nosso assassínio?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:19