Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.04.04
A manter: blogue, blogosfera, blogueador, blogar, bloguice, linque, lincar e postar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:14

...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.04.04
Expressões e palavras a abandonar (reacções)



- Nomeadamente: o Alberto escreveu um texto espantoso sobre a origem desta palavra. Faz lembrar a explicação dada pelo FNV sobre a palavra árabe hassasi, mas "ao contrário" (agradecimentos também ao marinheiro PC pelo texto "Assassinato e Assassínio", cuja leitura recomendo), sendo o texto de FNV a explicação do fim da lenda associada à origem da palavra e o do Alberto um texto de ficção ou de etimologia selvagem.

- O Impertinente, entretanto, farto das origens confusas de assassinato e de assassínio, resolveu acrescentar ao seu Glossário das Impertinências o novíssimo e único (porque é mesmo só dele), assassinamento. Um nadinha popularucho, mas foneticamente próximo a linchamento. Uma boa impertinência.

- Perspectiva (a utilizar pouco, pouco e com mil cuidados), tudo bom, efectivamente, não tem nada a ver e fica bem são as sugestões do Macguffin. Mais que aceites.

- O Luís sugere a erradicação de "professor catedrático" (check), "evolução" (check), "revolução" (check), "Conselho de Estado" (supercheck) e "alegado" (check, check).

- "Estou a ver se oiço qualquer coisa" é uma expressão extraordinária, Rodrigo! E se a pessoa que o diz for cega e surda e tiver sentido de humor? Bem-vindo à blogosfera!

- O Diogo fala-me do tão popular "contado ninguém acredita". Pois, porque se não for contado... Super-aceite!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:01