Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.04
Citar o que quem amamos citou é bonito mas não acaba com as saudades



Noto que muito se cita por esta blogosfera fora. Nada contra. Mas também nada que me suscite grande interesse, sobretudo quando não conheço as pessoas que escolhem as citações. A citação diz, com certeza, alguma coisa sobre a pessoa que a escolheu. Mas neste espaço estranho e muito rápido, quase MTViano, não me parece que funcione. É preciso tempo para associar todas as citações feitas e imaginar como será a pessoa que as selecciona tendo como referência apenas a chamada de atenção para textos escritos por outros. A escolha não será feita ao acaso, mas o seu sentido também não será muito claro para o leitor.



Isto por causa de um programa de uma peça de teatro que encontrei perdido num daqueles armários em que tudo está sempre e inevitavelmente desarrumado. A peça chamava-se Em Carne de Cor de Rosa Encarnada e foi escrita pelo Miguel Esteves Cardoso e encenada pelo Carlos Quevedo. Do programa constam várias citações, hilariantes. Percebo (um bocadinho, até porque a peça foi escrita há 20 anos) o que levou a que ambos escolhessem esses fragmentos. E não será engraçado citar o que outros que conhecemos, admiramos e amamos, citaram? Parece-me que sim e por isso fiz uma escolha das citações apresentadas no programa (são ainda bastantes) e ao seleccionar, meti o nariz onde não sou chamada, dizendo também (mais) alguma coisa de mim. Mas não faz mal: para citação, citação e meia. E fica tudo em família.



"A paixão é pura maneira de inteligência." Herberto Hélder



"Mande duas dúzias de rosas para o quarto 424 e escreva, 'Emily, eu amo-te' no verso da conta." Groucho Marx



"É muito difícil uma pessoa auto-flagelar-se com uma vara num quarto tão pequeno que qualquer gesto violento põe em perigo o bric-a-brac." Aldous Huxley



"Drip drop drip drop drop drop drop / But there is no water." T. S. Eliot



"Sabe, quando vou ao teatro é para me divertir... Não o quero ver peças sobre violações, sodomia e vícios... isso tenho eu em casa." Peter Cook



"Não se pode ser rigoroso e ao mesmo tempo puro." Marc Chagall



"A mulher mais simpática que conheci foi enforcada por ter envenenado três criancinhas para receber o dinheiro do seguro." Arthur Conan Doyle



"Constipei-me no parque. Tinham deixado a cancela aberta." James Joyce



"Bem, como costumava dizer a serpente, porque não?" George Bernard Shaw

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:51

...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.04
A batukada respondeu e deu-me razão no que digo no EEPAA (5). Ufa... Obrigada pela explicação! Já agora, a abandonar: "quem fala?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:51