Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.05.04
Diacho: leio um post do Eduardo que fala, entre outras coisas, do filme Tróia. Agora que só penso na batalha de Termópilas, tenho de fazer um esforço e ir ao cinema ver o Brad Pitt a fazer de Aquiles. Aquiles é a minha personagem favorita da Ilíada, também por ser a mais complexa e a mais desviante. A Ilíada é sobretudo sobre Aquiles (embora o título nos remeta para Tróia, ou, originalmente, Ilion); ou melhor, sobre a morte de Aquiles: sobre a saída de cena de Aquiles (canto I), a espera por Aquiles (que dura 15 cantos) e o regresso de Aquiles à batalha para vingar a morte de Pátroclo (canto 17). A Ilíada tem 24 cantos. A primeira palavra da Ilíada é "ira" - a ira de Aquiles. O facto de Aquiles não morrer na Ilíada é irrelevante, porque a sua morte foi determinada pelos deuses. Ou seja, sabemos que vai morrer, como foi anunciado pela mãe Tétis no canto I.



Há cerca de um ano escrevi coisas más sobre Homero. Que era aborrecido e parvoíces do género (embora mantenha que não existiu). Hoje em dia, percebo que a Ilíada foi um dos livros que mais prazer me deu estudar. Significa isso que agora sou adulta, which is very nice.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32

...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.05.04
Qualquer dia é um bom dia para celebrar



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:01

...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.05.04
Sobre o casamento real: que venha o herdeiro lá para Fevereiro ou Março de 2005 o mais tardar! O casamento foi o que tinha de ser. A descendência é que interessa e o resto é conversa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:30

...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.05.04
Pormenores (15)

para o maradona.



... ainda no caso de espionagem na batalha das Termópilas, leio a descrição de Heródoto (VII, 208-209) sobre o que se terá passado (a que contei no post mais em baixo foi tirada de The Cambridge Ancient History). O Rei Xerxes da Pérsia enviou um espião para observar o inimigo. O espião viu uma série de rapazes bem constituídos, uns a fazer exercícios físicos nus e outros a pentearem os longos cabelos, e lá ficou embasbacado durante algum tempo. Ninguém lhe ligou nenhuma (Heródoto diz isso mesmo). Quando voltou e contou a Xerxes o que vira, o Rei achou a história patética e mandou chamar Demarato, Rei de Esparta deposto por suspeita de ser ilegítimo, para que lhe explicasse afinal quem eram aqueles homens. Demarato conta que os Lacedemónios são temíveis, que se estão a preparar para a batalha, e que Xerxes deverá proceder com cuidado. Xerxes não fica convencido. (A narrativa de Heródoto acaba aqui.) Bom, os gregos acabaram por levar uma das maiores coças de que há memória. Embora depois se tenham vingado, em Salamina...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00