Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 04.09.04
"Quem é o quida da quida, quem é?"



Ando a ler às escondidas (porque estou proibida pelo meu médico-orientador de ler qualquer coisa moderna, que é como quem diz, tudo o que seja posterior ao século I d.C.), Uma Coisa em forma de Assim, de Alexandre O'Neill. Como explica Maria Antónia Oliveira, no posfácio, trata-se de uma recolha de crónicas, "reflexões e devaneios" de O'Neill publicados na imprensa, e já reunidos pelo poeta em 1985 sob o mesmo título. Ora desde o encómio a Jorge Luis Borges, passando pelo conselheiro literário Xaninha, a comunidade portuguesa na Grécia, que ficou famosa aqui na pátria por ser constituída por ex-prostitutas do Cais do Sodré casadas com marinheiros gregos (esta história ouvia-a eu quando vivi na Grécia, imaginem!), a besta célere do best-seller, o-escritor-que-detesta-escrever, "o sabonete com música dentro para os banhos que dou ao meu querido Bicho" até à receita infalível para não ganhar prémios literários, Uma Coisa em forma de Assim é um livro feito para ser apreciado, muito lido, bem manuseado. Longe de mim estar a aconselhá-lo. Eu nem leio estas coisas modernas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45