Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.12.04
... e um bom, muito bom, ano novo



Para o final deste ano de 2004, deixo-vos com a alegria pessimista do best-seller de Kavafis, o poema Ítaca, com tradução da minha autoria e livre do original em grego moderno. Para sairmos em beleza. Pode ser que assim lá cheguemos.



Ítaca



Quando começares a tua viagem para Ítaca

anseia por que o caminho seja longo,

cheio de aventuras, cheio de conhecimento.

Dos Lestrígones e dos Ciclopes,

do irado Posídon não tenhas medo,

nunca encontrarás coisas dessas no teu caminho,

se o teu pensamento se mantiver elevado, se um distinto

sentimento o teu espírito e o teu corpo tocar.



Os Lestrígones e os Ciclopes,

o feroz Posídon não encontrarás,

se não os carregares na tua alma,

se a tua alma não tos apresentar.



Anseia por que o caminho seja longo.

Que sejam muitas as manhãs de Verão

que com tal satisfação, com tal alegria,

entrarás em portos pela primeira vez;

pára em mercados fenícios,

para adquirires as boas mercadorias,

madrepérolas e corais, âmbares e ébanos,

e perfumes inebriantes de todos os tipos,

a maior quantidade de perfumes inebriantes;

visita muitas cidades do Egipto,

para aprenderes e aprenderes dos sábios.



Mantém Ítaca sempre no teu pensamento.

A chegada aí é o teu propósito.

Mas não apresses de maneira nenhuma a viagem.

Melhor que dure muitos anos;

e que chegues velho à ilha,

rico com tudo o que ganhaste no caminho,

não esperando que Ítaca te dê riqueza.



Ítaca deu-te a bela viagem.

Sem ela nunca terias começado.

Mas não tem mais nada para te dar.



E se a encontrares pobre, Ítaca não te enganou.

Assim que te tornaste sábio, com tanta experiência,

terás já percebido o que as Ítacas significam.



Konstandinos Kavafis, 1910

Tradução de Carla Hilário Quevedo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:14

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.12.04
"Nada é mais triste do que ver o ódio sobrepor-se à necessidade": a ler, com urgência, este texto e também este, do Nuno Guerreiro, no Rua da Judiaria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:53

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.12.04
Eu hoje acordei assim...





Raquel Welch



... embora avisada pela querida Ana do frio de rachar e de ser melhor acordar agasalhada. Coisas que não percebo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32