Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 18.10.05
Carnivàle lights (8)


Absolutamente de acordo, Cláudia. Luís, encontram-se, sim, no sonho. Ben "acorda" desmembrado e Justin está sentado à sua frente. Depois acorda a sério e, em vez de Justin, está Lodz.

Insomnia: Ben aparece com barba. O tempo passou. Talvez não muito, mas algum. Não dorme. Não quer sonhar. Não quer ser contactado. Sophie sonha com a mãe. Samson é completamente posto de lado. Quer organizar um "fireball show". Osgood tem graça, Luís. Samson aponta para a fotografia e diz a Ben que aquela é a sua mãe e que Hack Scudder era o seu pai. Tudo apontava para isso. Lodz diz a Ben que ele tem de aprender a controlar o dom. "Go to hell!" "Yes, I suppose I will." "True tales on the road", com Tommy Dolan. Iris fala, tímida. Justin, no sanatório, ouve. Não resiste. Alguém tem de se descontrolar. Que seja o desgraçado do paciente anónimo a bater com a cabeça na parede. Justin não se mexe. Só olha. Olhar é o suficiente. Sophie acha que Apollonia está a enlouquecer, o que, tendo em conta as características da personagem, não deixa de ser interessante. "She sees things that no one else does. The present. The past. It's all the same to her." O número de Lodz entre galinhas e tartarugas falsas. "In hoc signo uinces" ou, na tradução de Ben, "by this sign we conquer". Lodz possuído por agarrar naquele emblema com as iniciais H.S. Justin sai do sanatório. Momento de génio: Justin diz "be still" às vozes que o perseguem. Ben tem de dormir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05

...

por Carla Hilário Quevedo, em 18.10.05
Não estamos assim tão em desacordo, Tiago: afinal, sempre necessitei de admirar intelectualmente um homem para me sentir reconciliada com a Criação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:08