Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 02.11.05
Carnivàle lights (12)


Caríssimos Cláudia e Luís, estive a pensar no enigma "every prophet in his/her house" e cheguei a uma conclusão (fraquinha, mas uma conclusão): aquele "his" e aquele "her" referem-se aos próprios destinatários da frase; ou seja, Justin, Ben, Scudder e outro, no "his" e Sophie no "her". Mais do que serem os profetas, a casa pertence-lhes. Bom, e googlizei a frase sem êxito. Gostei muito da nossa conversa, como sempre. Até aos Sopranos!

The Day That Was The Day: Iris olha fixamente para Justin. Nada de novo, afinal. Ben explica que ninguém pode entrar na tenda (e, de facto, ninguém entra durante todo o episódio, o que não deixa de ser revelador do final). Lodz espera. Batem à porta. Lila tem de sair. Ben pede ajuda a Lodz para salvar Ruthie. Lodz: "She's unwell, ill?" Ben: "She's dead." Lodz diz que não o pode ajudar, mas que conhece alguém que o pode fazer. Leva-o à Direcção: "To restore a life, you must take a life". E continua: "With deliberation. You must choose the life you take." Pois, que grande problema. E agora, Ben? Samson vê Ben a sair da Direcção e aflige-se. Stumpy e Rita Sue começam com uma pistola e acabam aos abraços. Stumpy pede dinheiro a Jonesy, cobra uma dívida atrasada. Não está totalmente mal visto e até faz um desconto. Fica por 40 dólares. Jonesy vai demorar a pagar. A Polícia à procura de Ben. Trezentos dólares de recompensa é muito. Andam mesmo atrás de Ben. Não é só nos sonhos. Dolan chega a casa de Iris. Os irmãos bebem limonada. Onde é que já vimos isso? Dolan diz que estava a passar pela casa de Iris. Justin diz que já sabia que ele vinha. Em que é que ficamos? "Do you want an audience, Brother Justin?" Parece que agora já quer. Justin oferece-lhe a irmã em troca. Cada um dá o que pode. Mas Dolan prefere os exclusivos das histórias de Justin. Chato. A cena do aperto de mão é muito engraçada. Justin diz qualquer coisa como: "It feels like one's making a deal with the devil" e Dolan responde que não se acha assim tão mau. Pobre Dolan. Lila quer ver o que se passa com Ruthie e Lodz diz-lhe: "Consider the fate of cats and curiosity". Mas Apollonia chama. Ben conta a Samson o que se passou na Direcção. Sim, Cláudia, "Samson é bem deste mundo, por ele os comuns não são joguetes". Sophie está a tramar alguma. Lodz com a mão na testa de Apollonia: "It can't be her!" Mas "her" quem, senhores? (Aqui comecei a pensar que o tempo para o fim do episódio não chegava para resolver tantos problemas.) Ben tenta matar um velhote com tosse. Não consegue. Reverendo Balthus tornou-se papista, pergunta Justin. No livro, "Exorcismus in Satanam Et Angelos Apostaticos". Brrr. Justin confronta o Reverendo Balthus com o seu pecado: "My greatest evil? Saving your life?" Justin é confrontado com o que é: "The demon is me". Norman não consegue matar Justin e Ben não se consegue matar. Mais problemas e o tempo a passar. "Tavatar". O que é aquele "Tavatar", que já apareceu no episódio da tempestade da areia? Sophie vinga-se: um traiu e o outro sabia. Brother Justin fala na rádio. Apollonia chama: "Sophie!" e pega fogo à tenda. A Direcção conta a Ben que Lodz matou Ruthie. Ben mata Lodz e a tenda arde. Ruthie abre os olhos e respira fundo. (Ora este final é inadmissível, inaceitável mesmo. Como é que querem que durma sossegada sem saber o que se passou na tenda, o que significam os sonhos, o que se passa com Scudder, quem é a Direcção! Só maçadas.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:09