Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 18.01.06
Stream of Consciousness

Image Hosting by PictureTrail.com

Li A Doll's House e Hedda Gabler, de Ibsen, há pouco tempo. A personagem Nora Helmer impressionou-me. Casada com um egocêntrico, faz tudo para que o casamento sobreviva e quando se apercebe de que está sozinha, desprotegida, Nora bate com a porta. Aquilo faz tudo muito sentido para a personagem: Nora Helmer é coerente. Hedda Gabler é mais complicada, cheia de ódio e inveja (redundâncias, só repetições). Casada com um completo totó, tem um perverso como admirador e um chato como ideal frívolo de homem. Como Nora Helmer, Hedda Gabler está rodeada de imbecis. O final não podia ser bom.

Isto para falar de Nora Barnacle, mulher de James Joyce. Por causa de A Doll's House, lembrei-me de um registo biográfico de Joyce, em que o escritor admitia que ficara fascinado com o nome de Nora, por ser o mesmo da personagem de Ibsen (se era esse tipo de mulher - se é que podemos falar da personagem de Ibsen como um tipo de mulher - que Joyce queria, parece-me que lhe terá saído o tiro pela culatra). Não encontrei nada a esse respeito na biografia nem nas cartas, nem sequer na biografia de Nora Barnacle (talvez tenha sonhado), mas dei de caras com o bilhete* que Joyce enviou a Nora, quando esta faltou ao primeiro encontro entre ambos, imediatamente antes do célebre 16 de Junho de 1904. Passo a reproduzi-lo.

15 June 1904
60 Shelbourne Road


To Nora Barnacle

I may be blind. I looked for a long time at a head of reddish-brown hair and decided it was not yours. I went home quite dejected. I would like to make an appointment but it might not suit you. I hope you will be kind enough to make one with me - if you have not forgotten me!

James A Joyce

"I may be blind", tudo porque há uma ligeiríssima dúvida, tão ligeira que não existe, de Nora ter estado lá. Mas depois de "a long time" a olhar para as cabeleiras ruivas, Joyce "decided" que nenhuma lhe pertencia. "I went home quite dejected." Foi para casa deprimido, entristecido, porque não ela não veio. E depois o irresistível: "I would like to make an appointment but it might not suit you." Com cuidado. Nem demasiado insistente, nem demasiado descontraído. A medida certa, deixando a decisão para Nora, sempre com a esperança de que ela não o tenha esquecido. Dentro do género aflito charmoso é do melhor que tenho lido.

* Selected Letters of James Joyce, edited by Richard Ellmann, London, Faber and Faber, 1992, p. 21.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

...

por Carla Hilário Quevedo, em 18.01.06
Modo de vida: "Imagination is memory." James Joyce

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34

...

por Carla Hilário Quevedo, em 18.01.06
Eu hoje acordei assim...

Image Hosting by PictureTrail.com
Brigitte Bardot

... ainda mal refeita do choque de ter visto o último episódio de House dobrado em espanhol. Não se admite! Fico à espera de na repetição, no sábado, o episódio estar normal, em inglês, digo. De qualquer forma, vi-o até ao fim, sem interromper. Como me escreveu a leitora Helena (mais uma reclamação), "fã que é fã aguenta tudo". Sim, mas de lágrimas nos olhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:28