Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.02.06
Estado em que se encontra este blogue

Image Hosting by PictureTrail.com
Jean Seberg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11

...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.02.06
Dos Antigos: como fala Séneca da sorte, pergunta um estimado leitor. Apanhei o tutor de Nero em duas afirmações bastante contraditórias. Já nos vamos desentender outra vez, porque sábios que se contradizem estão tramados comigo! Vejamos. Na carta 70, Séneca afirma: "A condição humana assenta numa base excelente: ninguém é desgraçado, senão por sua própria culpa." Ora logo na carta seguinte, escreve: "O acaso tem (...), necessariamente, muito peso na nossa vida, porquanto nós vivemos ao acaso." Como é, afinal? Ou dominamos tudo e somos capazes de fazer das nossas vidas aquilo que queremos e, se isso não acontecer, foi porque não quisemos, ou a vida é, acima de tudo, uma piada, em que a sorte auxilia uns e abandona outros, sem grande razão nem critério. A primeira hipótese é perfeita para estimular a inveja: todos podemos chegar , seja esse onde for. Alain de Botton desenvolveu a questão muito bem na segunda parte de Status Anxiety. Se é assim, se afinal tudo depende de nós, porque é que há uns que chegam de facto e outros não? O êxito é encarado com insatisfação pelos bem sucedidos e com desconfiança pelos outros; e o fracasso vivido com ressentimento e culpa. E, no entanto, o que vejo é uma maior simplicidade nas coisas que acontecem e que dispensam elaboradas teorias da conspiração ou mesmo explicações. Precisamente: que acontecem. Ou não. Não se poderá arranjar qualquer coisa a meio do caminho? (Talvez continue.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:07

...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.02.06
Eu sabia que isto estava escrito em qualquer sítio (35)

"Para formar juízos de valor sobre as grandes questões há que ter uma grande alma, pois de outro modo atribuiremos às coisas um defeito que é apenas nosso, tal como objectos perfeitamente direitos nos parecem tortos e partidos ao meio quando os vemos metidos dentro de água. O que interessa não é o que vemos, mas o modo como vemos (...)"

Séneca, Cartas a Lucílio, 71.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40

...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.02.06
Modo de vida: "(...) não te preocupes que fulano ou sicrano te achem estúpido. Deixa que os outros te ofendam e te injuriem; desde que possuas a virtude em nada serás lesado por isso. Se queres ser feliz, se queres ser um homem de bem e digno de confiança, não te importes que os outros te desprezem." Sócrates citado por Séneca, Cartas a Lucílio, 71.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:30