Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 13.05.06
Eu hoje acordei assim...

Image Hosting by PictureTrail.com
Drew Barrymore

... ora várias coisas: continuo a fumar, mas só no blogue, o que me dá algumas garantias de saúde. Ninguém fica doente por fumar no blogue, pois não? De repente, lembrei-me de uma notícia em que se dizia que o AVC era a doença que mais matava em Portugal. Juntamente com a febre e a tosse, com certeza. Também não é propriamente o tabaco que mata, mas as doenças criadas por causa de. Bom, não sou médica, mas também avancei logo o meu diagnóstico quando vi a entrevista de Manuel Maria Carrilho a Judite de Sousa: ui, delírio paranóico! Mas uns dias mais tarde percebi que estava enganada. MMC não está assim; é assim, o que faz toda a diferença. E como é assim, não há leitura de Platão, Aristóteles, Kant ou Wittgenstein que lhe valha. O que quero dizer é apenas isto: estamos perante um caso notório de falta de inteligência (e, sim, de narcisísmo galopante; é provável que a vaidade afecte a inteligência, sim). E isso custa-nos a admitir, porque, afinal de contas, estamos a falar de um Professor Catedrático. Daqui gostava de dizer uma coisa a Marcelo Rebelo de Sousa: o livro que aconselhou no domingo passado não presta para nada. Em O Senhor Borges, a empregada Epifanía Uveda de Robledo (Fanny) passa mais de metade do livro a falar mal da senhora, Maria Kodama. Aquilo não tem um pingo de interesse. Enfim, Fanny não é Céleste. Já sobre a excelente biografia de Borges de Edwin Williamson, um académico escreveu um longuíssimo artigo, cujo linque aqui deixo para que o maradona o leia. Voltando ao Senhor Borges, poupem o vosso dinheiro. E por falar em dinheiro: vamos imaginar que tenho um banco e que estou muito chateada porque há uma coisa chamada Afinsa que me anda a roubar clientes. Sou miúda para ligar para uns quantos amigos que também têm bancos e dizer-lhes: "Ouçam lá, não acham que está na altura de esta brincadeira acabar?" E pronto. Pronto nada, também tenho pensado muito no Saddam. Talvez tenha sido má ideia tirá-lo de lá. Assim, mal o Irão se atrevesse a pôr a cabeça de fora, pimba, tínhamos o Saddam... Ah, as manias da liberdade e da democracia.

Adenda: entretanto, lembrei-me de mais umas coisas. Ontem, vi as imagens de Evangelina Carrozo, rainha do Carnaval de Gualeguaychú, cidade de uma província argentina, a passar em biquini, à frente dos líderes da América Latina e da Europa, com um cartaz na mão a manifestar-se contra a construção de fábricas de papel no Uruguai, numa cidadezinha muito próxima de Gualeguaychú. A coisa foi insólita, porque a rapariga é muito gira e tem um rabo particularmente atractivo. Não há nada de mal nisso, parece-me. Ora focaram as carinhas dos líderes e vimos um sorriso em quase todos: Kirschner, exagerado, estava um bocadinho a babar-se, o presidente do Uruguai exultou com a presença elegante de Evangelina e exclamou um enigmático "é maravilhoso!" e até o fleumático Tony Blair sorriu com simpatia. De repente, a câmara foca o nosso primeiro-ministro José Sócrates, numa coisa a que devem chamar "pose de Estado", que segundo percebo consiste em ignorar tudo o que passa à sua volta. Qualquer coisa do género: "Não me posso rir porque depois dizem que me ri e mais não-sei-quê. Vou fingir que não se passou nada". Houve ali qualquer coisa de negação: "Rapariga gira em biquini? Em Viena? Com este frio? Nã..." Isto é um bocado português, não é? Outras coisas: o Inimigo Público de ontem teve duas páginas brilhantes sobre Freitas do Amaral. Até as reli hoje! Finalmente (juro que não digo mais nada), excelente o texto de VPV no Público: "(...) sempre achei inútil e desagradável escrever sobre [Carrilho]." Não, a sério, agora é que é: EPC fala sobre o livro de Carrilho e termina o seu texto cheio de pérolas com esta outra: "Mas há certos momentos em que Manuel Maria Carrilho fala de outra coisa - e essa coisa é que é linda" e toca de citar a maior xaropada de todos os tempos. Essa coisa é que é linda! Como diz o maradona: "Mas onde é que estamos, onde é que estamos, onde é que estamos?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:38