Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 05.04.07
Eu hoje acordei assim...

Image Hosting by PictureTrail.com
Ingrid Bergman

... magnífica esta imagem de uma muito jovem Ingrid Bergman. Parece ter algo de Bree Van De Kamp, a minha personagem favorita de Desperate Housewives, ou então estarei influenciada por esta terceira série que começou há pouco tempo e que me parece excelente. Nunca percebi por que razão quiseram transformar uma série de comédia numa coisa híbrida, muito estranha, entre a piada, o dramalhão e o filme de terror, com corpos a aparecer em tudo quanto era sítio. Mas devem ter aprendido com os erros da segunda série, porque esta terceira já teve três episódios extraordinários (não vi o segundo). Sobretudo o primeiro episódio foi muito, muito bom, com a cena entre Bree Van De Kamp e o noivo (que esconde um terrível segredo), com ela a dizer que não faz certas coisas porque é republicana e com ele a responder que faz porque é libertário. A cena acaba com Bree no consultório médico a queixar-se de ter tido um ligeiro ataque cardíaco na sequência daquela conversa. A médica explica-lhe que ela teve um orgasmo. E a vida é assim mesmo: o melhor de todos é um assassino. Só maçadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:05