Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 15.10.07
O logro da saúde

Vivemos numa era em que a hipótese de fazer jejum um dia por semana é encarada com agrado, em que correr duas horas seguidas numa passadeira é considerado normal e em que começar o dia bebendo um copo de água quente com uma rodela de limão é entendido como uma coisa muito saudável. Pois o que é agradável, normal e saudável para uns pode ser simplesmente um sinal de insanidade total para outros. A verdade é que acabamos por dar por adquirida a necessidade de certos cuidados que na maior parte das vezes são inúteis. A histeria com a saúde (ou com a boa forma ou com a beleza ou com o dinheiro, por exemplo) leva a que vivamos a nossa vida com o medo da morte presente em todos os momentos. Além do mais, as preocupações exageradas com a saúde podem levar a um acréscimo de ansiedade, o que, por sua vez, pode levar a uma consulta de psiquiatria. Se no mundo houvesse apenas dois grupos de pessoas diria que um se esforça para enganar a morte ou para a adiar e o outro percebe que muitas coisas que sucedem neste mundo são obra do acaso. Muitos consideram os primeiros como não desistentes, outros apenas como detentores da maior das vaidades: a de julgarem que está ao seu alcance e que depende de si marcar o momento da despedida.

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 13-10-07.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37

...

por Carla Hilário Quevedo, em 15.10.07
Agradecimento: ao Impensado por ter partido em busca da fonte de uma oração que se julgava ser da autoria de Thomas More, mas que afinal parece pertencer a Thomas H. B. Webb, paz à sua alma. Tomo a liberdade de a reproduzir aqui. É de facto belíssima, muito obrigada.

"Give me a good digestion, Lord, and also something to digest; Give me a healthy body, Lord, and sense to keep it at its best. Give me a healthy mind, good Lord, to keep the good and pure in sight; Which, seeing, sin, is not appalled, but finds a way to set it right. Give me a mind that is not bound, that does not whimper, whine or sigh. Don't let me worry overmuch about the fussy thing called "I." Give me a sense of humor, Lord; give me the grace to see a joke, To get some happiness from life and pass it on to other folk."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:29

...

por Carla Hilário Quevedo, em 15.10.07
Eu hoje acordei assim...


Naomi Watts

... depois de um jogo aborrecido, muito chato, em que me levantei do sofá inúmeras vezes - falo do Inglaterra-França - foi a vez do desgosto causado pela equipa da Argentina ontem, ao perder boludamente contra a África do Sul - mesmo aqueles como eu que nada percebem de râguebi podiam ver muito facilmente que havia uma diferença considerável de tamanho entre os jogadores de ambas as equipas - além de ter sido vergonhosamente roubada. Daqui um bem-haja para o comentador da Sport TV (era um dos jogadores da selecção portuguesa, não era?) que disse muito bem aquilo que pensava e não tem nada que pedir desculpas por isso. Era só o que mais faltava! (Já me estou a enervar e não me posso enervar logo de manhã.) Mas voltando brevemente à equipa francesa, que fique aqui registado para a posteridade que não gosto de Sebastién Chabal. Não tem resistência nenhuma, é forte mas é para cair logo (se bem que me parece boa ideia, by the yes by the no, não deixar que o animal corra), não joga mais de vinte minutos e fica logo cansado, e não suporto a pose de top-model, com o cabelinho para um lado ou para o outro, apanhado pela câmara sempre como se fosse a Claudia Schiffer, qué pelotudo, che!

Nota de tentativa de explicação: pelotudo pode mais ou menos traduzir-se por "idiota" ou "imbecil", enquanto boludo será mais "parvo" ou "tonto". Mas a intensidade com que se dizem tais palavras é determinante (a diferença se calhar entre levar um estalo ou um beijo). Um bocadinho como dizermos "palerma" com doçura ou com desprezo. Ou malákas (uma palavra um bocado feia em grego moderno) para insultar selvaticamente ou para nos referirmos a um amigo. Isto é tudo muito complicado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34