Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
Coisas que melhoram algumas vidas (93)


Que belos livros! Muitos parabéns!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:56

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
Cousin Nancy
by T.S. Eliot

Miss Nancy Ellicott Strode across the hills and broke them,
Rode across the hills and broke them -
The barren New England hills -
Riding to hounds
Over the cow-pasture.

Miss Nancy Ellicott smoked
And danced all the modern dances;
And her aunts were not quite sure how they felt about it,
But they knew that it was modern.

Upon the glazen shelves kept watch
Matthew and Waldo, guardians of the faith,
The army of unalterable law.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:50

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
"After death who knows what happens"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
Há vida além da crítica literária!

A mulher e a religião
de Vasco Pulido Valente, no Público de hoje

Ao que dizem, presidiu o dr. Mário Soares esta semana a um curioso colóquio sobre "A mulher nas religiões". Não que o assunto em si mereça a mais remota crítica. Toda a gente tem o direito de falar do que lhe apetecer. Mas, pelo jornais, parece que tanto o dr. Mário Soares como, por assim dizer, os "coloquiantes", penetrados pelo justo e meritório princípio da igualdade de género, criticaram duramente o papel da mulher no cristianismo e no judaísmo (no islamismo, pelo menos directamente, ninguém tocou). O dr. Mário Soares, por exemplo, citando a Bíblia em seu apoio (a notícia não especifica a passagem), lamentou que a mulher fosse considerada propriedade do homem. E a sra. dra. Manuela Augusta, do PS, declarou que, ao "discriminar a mulher", "um grande número de religiões pregou em vão, agiu de má-fé" e "desrespeitou o sagrado e o divino".

É sem dúvida lamentável que a gente que escreveu o Antigo Testamento entre o século X e o século II a.C. não conhecesse e privasse com o dra. Augusta e o dr. Mário Soares, para vantagem da humanidade e da correcção política. Sobretudo, como hoje se constata, a ausência da dra. Augusta (e do PS) foi trágica. Nem Jesus se conseguiu salvar da catástrofe, embora o dr. Soares, tentando apaziguar as coisas, admitisse que o Novo Testamento "adoçou um pouco a imagem da mulher" e a dra. Vilaça, socióloga, simpaticamente observasse que, no catolicismo, o "culto mariano e a importância" da figura da mãe compensavam "de certa forma" a notória perversidade de Roma. Estas consolações não comoveram a audiência.

Em desespero de causa, o teólogo Bento Domingues, deste jornal, resolveu garantir que, na tradição da sua Igreja, "o cristianismo é uma invenção de mulheres, seduzidas por um Cristo feminista". Por abjecta ignorância (e reverência), não me atrevo a discutir com frei Bento uma tese tão inquietante. Só sei que nem esta ideia radical abalou a dra. Augusta. A dra. Augusta "não fica descansada" lá porque a mulher "é enaltecida" em "textos religiosos". De maneira nenhuma. Como presidente do Departamento das Mulheres Socialistas, uma seita temível, não descansa enquanto não corrigir em pessoa, e em assembleia geral, os "textos religiosos" que por aí andam a pregar, com insídia, a supremacia do homem. Para terminar o colóquio numa nota alegre, o dr. Mário Soares confessou que se Deus de facto existir lhe dirá, como Mitterrand: "Afinal existes." Gostaria de prevenir o dr. Mário Soares que, se Deus de facto existir, Mitterrand tratou provavelmente com outra Entidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:13

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
Brush up your Shakespeare / Start quoting him now / Brush up your Shakespeare / And the women you will wow - Cole Porter para Kiss Me Kate (adaptação de The Taming of the Shrew)


E agora com bonecos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:48

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
A propósito de um aforismo levemente misógino

The Rose Family
by Robert Frost

The rose is a rose,
And was always a rose.
But now the theory goes
That the apple's a rose,
And the pear is, and so's
The plum, I suppose.
The dear only knows
What will next prove a rose.
You, of course, are a rose -
But were always a rose.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:43

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
Metabloggers do it better (71)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:29

...

por Carla Hilário Quevedo, em 30.11.07
Eu hoje acordei assim...


Naomi Watts

... quase todos nós um dia nos transformamos em monstros. Ou porque a isso somos levados por uma questão de sobrevivência ou necessidade temporária ou pontual ou porque somos de facto uns monstros e só nos tornamos aquilo que somos. Não que essa mudança seja uma inevitabilidade mas não há nada mais complicado do que os seres humanos por isso deles (note-se aqui a distância que só a hubris permite) tudo se deve esperar. Seja por que razão for, é sempre mais agradável aos que assistem à transformação que o monstro mantenha algumas características do seu passado como pessoa aparentemente normal. Por isso gosto tanto de Jack-Jack de The Incredibles. É sempre um bebé amoroso mesmo quando levita ou se torna uma bola de fogo. Gugu-dadá...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:09