Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.01.08
Antes de deitar: "What is the meaning of it, Watson? (...) What object is served by this circle of misery and violence and fear? It must tend to some end, or else our universe is ruled by chance, which is unthinkable. But what end? There is the great standing perennial problem to which human reason is as far from an answer as ever." Sherlock Holmes, The Adventure of The Cardboard Box.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40

...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.01.08
Acabado de ouvir: "Watson, what is the medical term for obsession?" Sherlock Holmes, The Adventure of the Mazarin Stone.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:52

...

por Carla Hilário Quevedo, em 23.01.08
Eu hoje acordei assim...


Raquel Welch

... dado o teu exemplo, é claro que não serve. Um corpo que foge para si mesmo é inútil. Um corpo que se refugia em si próprio não adianta nem me parece particularmente saudável (resta saber se será belo afinal). Percebo - e concordo absolutamente - que o culto do corpo é um exercício de narcisismo. Como tal, há uma espécie de boçalidade implícita nesse excesso de preocupação com o físico. Mas nota que os exemplos de corpos bonitos a que me referi ontem são todos naturais, e em que, à excepção do exercício físico e de outros cuidados normais (e nem sequer estou certa disso), não foram utilizados artifícios invasivos como operações plásticas, hormonas, etc. Outra época. A utilidade da beleza é, no entanto, sempre de difícil discussão. Para que serve a Mona Lisa? Não é disto que estás a falar, bem sei. Assim sendo, uma salva de palmas para a Raquel Welch!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07