Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Charlie Chaplin - Table Ballet

por Carla Hilário Quevedo, em 27.03.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:39

Bernadette Peters - No One Is Alone

por Carla Hilário Quevedo, em 27.03.08

 

Uma canção belíssima de Stephen Sondheim surripiada ao Devaneios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:27

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.03.08

Lauren Bacall

 

... desde que a batukada manifestou o seu desconforto com a tradução do título No country for old men que tenho andado a remoer no assunto. E foi precisamente na terça-feira, pouco antes das 19h30, descendo as escadinhas, a caminho da _______ que de repente se fez luz. A batukada tem um apuradíssimo ouvido musical, e por causa desta sensibilidade (que a mim sempre me sensibilizou) devemos levar em conta a sua perplexidade. Pois eu estou certa de que a batukada ouve um "pá" algures na tradução do título e esse "pá" não se coaduna com aquele que é um verso de Yeats. A propósito, não houve cão nem gato que não me dissesse, como ar de quem descobriu a pólvora, "sabes que o título é um verso do Yeats?", ao que eu inevitavelmente respondi, "já sei que sabes pronunciar Yeats, e?". Não é por acaso que tenho poucos amigos. Mas voltando ao assunto que me leva a acordar a fumar, a batukada, quando lê "Este país não é para velhos", lê "Ouve lá, tu não venhas cá! Olha que este país não para velhos, pá!". Esta nossa maneira de dizermos que uma coisa não serve para outra é coloquial - "Epá, isso não é para mim" -, e o título No country for old men não parece ser nada disso. Mas era difícil traduzir de outra forma. Uma outra possibilidade de tradução seria "Não é país para velhos". Iaque! Até porque ouvimos qualquer coisa como: "O menino com essa idade quer ir sozinho à Índia? Ó querido, olhe que não é país para velhos". Não dá, simplesmente não funciona. E depois a palavra "velhos" que pode ser um problema tão grande, por puro preconceito nosso, porque realmente é a melhor tradução para old men. Idosos, senhores da terceira idade ou avôzinhos estão fora deste campeonato. Ganha velhos, paciência. Por mim, traduzia No country for old men por Anton Chigurh, seguindo a boa tradição de títulos que não enganam ninguém, como Hamlet, Othello, Romeo and Juliet. Mas depois ninguém ia ver o filme. É aliás por isso que não traduzo título de filmes! Assim, batukada, terás de ouvir o tal "pá" muitas vezes para finalmente deixares de o ouvir. E, Tiago, que maravilha! Lembrei-me logo deste poema de Kavafis. O Euromilhões esta sexta é meu! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:43