Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vou telefonar ao Anton Chigurh

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Alguém sabe como bloquear uma morada no Gmail? Obrigada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

Lauryn Hill ft. Carlos Santana - To Zion

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38

Conversas deliciosas

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

-... uma festa memorável...

- Conta!

- Não me lembro de nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

Só para dizer...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

... que da Santíssima Trindade, o meu preferido (nesta podemos ter um preferido), é Neil Young. Tem a ver com uma memória de infância, e com The Last Waltz, cuja banda sonora ouvia repetidamente em casa, muito pequenina. Helpless é até hoje uma canção que me comove sempre. Falta pouco para o dia 12 de Julho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:58

Neil Young - Old Man

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Bob Dylan - Just Like A Woman

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Leonard Cohen - Take This Waltz

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

A torre de Montaigne (2)

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

 

(A citação completa é: "Homo sum humani nihil a me alienum puto". Tradução mais ou menos: "Sou um homem, nada do que é humano me é alheio". A citação de Terêncio está inscrita no tecto da torre de Montaigne, que, por sua vez, adorava Plutarco. Isto está tudo ligado.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:40

A torre de Montaigne

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

 

 

Amor, olha que maravilha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:17

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.04.08

Ashley Judd

 

... o sol tem estado uma maravilha, só a água, muito fria, uma espécie de arca congeladora a céu aberto. Não dá para mergulhar ainda mas dá para ver o mar, esplêndido, indiferente à gente maçadora que há neste mundo. O mar não faz ideia da quantidade de gente chata e mal-educada  - uma redundância - que existe neste planeta. A observação no Ulysses é muito boa, realmente. Temos de ser mais como o mar, é isso. Depois tenho andado a pensar na parvoíce de Boston Legal, na súbita parvoíce também da série Monk. Mas porque é que aparvalham boas séries, senhores? Espero que não façam o mesmo com The Closer, que adoro. Com Weeds, tendo em conta os primeiros dois episódios brilhantes da terceira temporada, penso que não corremos esse risco. Pelo contrário, julgo que Weeds se tornará um pesada com o tempo. Mas espero não ter razão. Deadwood continua a ser uma das melhores séries de sempre. Óptimos os novos episódios também da terceira temporada, nada a dizer a não ser muito bem, nota vinte e obrigada. De resto, só vejo YouTube. Opá, tão queridos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:08