Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Blockbomba

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

The Assassination of Jesse James (excelente filme e Brad Pitt um grande actor). Cassandra's Dream (mal resolvido). La Môme (nem Dickens se lembraria de tal enredo! que vida terrível de sofrimento a de Edith Piaf; o filme reavivou a minha memória sobre a letra espantosa de Non, je ne regrette rien, que fica aqui).

 

 

Non, je ne regrette rien 

Paroles: Michel Vaucaire. Musique: Charles Dumont 1961

Non! Rien de rien
Non! Je ne regrette rien
Ni le bien qu'on m'a fait
Ni le mal tout ça m'est bien égal!

Non! Rien de rien
Non! Je ne regrette rien
C'est payé, balayé, oublié
Je me fous du passé!

Avec mes souvenirs
J'ai allumé le feu
Mes chagrins, mes plaisirs
Je n'ai plus besoin d'eux!

Balayées les amours
Avec leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro

Non! Rien de rien
Non! Je ne regrette rien
Ni le bien, qu'on m'a fait
Ni le mal, tout ça m'est bien égal!

Non! Rien de rien
Non! Je ne regrette rien
Car ma vie, car mes joies
Aujourd'hui, ça commence avec toi!  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30

A Bit of Fry & Laurie - The Word Gay

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:48

A Bit of Fry & Laurie - Made to Measure Poetry

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:44

A Bit of Fry & Laurie - Comedy Masterclass

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37

Stephen Fry - The Joys Of Swearing

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32

G. K. Chesterton no YouTube

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25

Inteligência e saúde mental

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

"One of the wise and awful truths which this brown-paper art reveals, is this, that white is a colour. It is not a mere absence of colour; it is a shining and affirmative thing, as fierce as red, as definite as black. When, so to speak, your pencil grows red-hot, it draws roses; when it grows white-hot, it draws stars. And one of the two or three defiant verities of the best religious morality, of real Christianity, for example, is exactly this same thing; the chief assertion of religious morality is that white is a colour. Virtue is not the absence of vices or the avoidance of moral dangers; virtue is a vivid and separate thing, like pain or a particular smell. Mercy does not mean not being cruel, or sparing people revenge or punishment; it means a plain and positive thing like the sun, which one has either seen or not seen." G. K. Chesterton, Piece of Chalk, um texto muito bonito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 10.05.08

 

Kate Moss

 

... andar à procura de uma maneira séria e ao mesmo tempo descontraída (é possível, se não mesmo aconselhável) é quase uma garantia de encontrar. Seek and ye shall find, não é? E encontro muitas vezes mas sempre nos autores habituais: gregos em pó e um grupinho anglófono (composto por irlandeses, ingleses e americanos e um australiano) que me agrada muito. A propósito mas interrompendo, apercebi-me de uma afinidade entre Peter Singer e P. G. Wodehouse. Tinha de haver alguma coisa! É, precisamente, o gosto pelos animais. Cá está. Voltando a outras procuras que asseguram descobertas, no outro dia descobri G. K. Chesterton. Não é uma novidade, muitos com certeza conhecem. Depois da maldade genial de Evelyn Waugh, da frivolidade talentosa de P.G. Wodehouse, do humor aristocrata de Nancy Mitford, eis um autor inteligente e saudável. Estou impressionada e muito contente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:08