Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cyd Charisse (1922-2008)

por Carla Hilário Quevedo, em 19.06.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:32

Bomba-correio

por Carla Hilário Quevedo, em 19.06.08

O Nuno enviou-me a explicação para o número de Lauren Bacall. Thanks!

 

"A razão por que existe essa profusão de fotografias de la Bacall com o rosto inclinado não é uma questão de modismo. Ou antes, é: mas criado por ela. Esse olhar à matador para cima, queixo para baixo (que Hawks tão bem aproveitou no To Have Or Have Not) foi o que se veio a conhecer como The Look, epíteto que se colou à senhora até ao fim dos seus dias. É um olhar desafiador, quase predador, e que chocou muito puritano à época.; não ficava bem a uma senhora ser tão directa e sexual perante um homem. Mas a verdade, segundo a própria, é diferente. Na sua auto-biografia By Myself, que recomendo vivamente apesar das naturais omissões, Bacall dá a explicação e génese do The Look. Quando Hawks a escolheu para filmar To Have, Lauren Bacall andava por volta dos 18, 19 anos e, segundo o que escreve, sexualmente inexperiente. O realizador, que se via como uma espécie de Svengali (ou Pigmalião, se quiseres) não se importou com isso e criou uma personagem com uma carga sexual explicita e fortíssima... o que deu muito trabalho à ainda adolescente. Para além disso, Bacall sofria de ansiedade, stage-fright ao último grau (e que sempre a acompanhou). Sempre que ia filmar uma cena tremia como varas verdes. Na famosa cena do «just whistle», arranjou naturalmente uma maneira de disfarçar o queixo tremelicante: a inclinação do rosto para baixo, o olhar para cima. E assim nasceu The Look, que seria replicado nessas fotos todas que tu vês e por outras sucedâneas."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:23

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.06.08

Lauren Bacall (muito bem acompanhada)

 

... à procura de fotografias de Lauren Bacall apercebi-me de que terá sido mais fotografada com a cabeça inclinada para baixo a olhar para cima, com olhinhos de carneiro mal-morto. Pode ser um género, um estilo da época. A excepção é esta fotografia que pus aqui em tempos e todas em que aparece com Humphrey Bogart - ela quase de certeza de sapatos rasos e ele empoleirado num banquinho -, de cabeça levantada, a olhar de frente. Para olhar de frente é preciso ter uma certa personalidade ou, às vezes, é mesmo só uma questão de idade: quanto mais a idade avança, mais de frente se olha. Mas gosto desta ideia de que com Humphrey Bogart olhava assim porque não havia nada a temer. Não precisava de fazer o número, por assim dizer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:41