Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O próximo passo...

por Carla Hilário Quevedo, em 15.10.08

... é esquecer tudo o que houve de bom no passado, sem nunca nos esquecermos dos ambientes e de algumas conversas. Isso é que é difícil. Talvez se começar a treinar já...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:32

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 15.10.08

Joan Crawford

 

... a pensar que há uma diferença clara entre esquecer qualquer coisa e esquecermo-nos de alguma coisa. Considero importante não me esquecer de nada. Ter uma boa memória é útil em muitos aspectos. Mas esquecer algum momento ou alguém que entrou indevidamente no nosso caminho por distracção nossa, isso sim, é fundamental para o bom funcionamento da vida. Na verdade, esquecer coisas menos boas é também uma forma de memória: não nos esquecermos dos episódios mas esquecermos maus sentimentos provocados por esses instantes é fundamental para prosseguir um caminho que se quer limpo. Limpo, acima de tudo. Quer isto dizer que não corre um pingo de ressentimento nas minhas veias. Mas o motivo sério para esta maneira de pensar é frívolo, como era obrigatório que fosse: o ressentimento faz muito mal à pele.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:28