Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rádio Blogue: O respeitinho é muito bonito?

por Carla Hilário Quevedo, em 27.10.08

Atentemos nestas três notícias. O presidente francês Nicolas Sarkozy apresentou uma queixa-crime contra a editora que comercializou bonecos vudu com a sua imagem, alegando que estavam a ser violados direitos de imagem. Os bonecos trazem agulhas para espetar e um manual de intruções que inclui uma biografia humorística de Sarkozy. A segunda notícia curiosa chega do Reino Unido. O director-geral da BBC, Mark Thompson, admitiu que a comunidade muçulmana é a mais fragilizada no país, por isso piadas, simples graçolas ou comentários irónicos foram proibidos naquela estação pública. Por fim, em Portugal, cerca de noventa pessoas queixaram-se à Entidade Reguladora para a Comunicação Social por causa do teor do sketch "Louvado Sejas, ó Magalhães". A ERC pediu à SIC para se pronunciar sobre o tema. O Bispo D. Januário Torgal Ferreira comentou a este respeito que "quem não tiver humor, que não veja". Perante estas três questões diferentes, embora muito parecidas, visto que todas lidam com os limites do humor e da própria liberdade de expressão, liberdade de imprensa e de opinião, parece-lhe correcto que um presidente de uma nação processe uma editora por causa de uma piada? As religiões são um terreno perigoso para os humoristas? Há limites para a brincadeira?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 30, às 17h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta-feira, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:40

"Oh, poetry, yes, yes, yes, this is what I want, not words"

por Carla Hilário Quevedo, em 27.10.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:31

Poem

por Carla Hilário Quevedo, em 27.10.08

(To A)

I shall miss you so much when I’m dead

The loveliest of smiles

The softness of your body in our bed

 

My everlasting bride

Remember that when I am dead

You are forever alive in my heart and my head

 

Harold Pinter - Granta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:21

Uma pessoa acaba por dizer o que não quer

por Carla Hilário Quevedo, em 27.10.08

"One of my patients had a dream which struck him as interesting, for immediately after waking he said to himself: "I must tell the doctor that". The dream was analysed and produced the clearest allusions to a liaison which he had started during the treatment and which he had decided to himself not to tell me about."

 

Sigmund Freud, "Absurd Dreams - Intelectual Activity In Dreams", The Standard Edition of the Complete Works of Sigmund Freud, volume V, p. 446.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:20