Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rádio Blogue: Eleições americanas

por Carla Hilário Quevedo, em 07.11.08

(Fotografia linda descoberta pela Sweet Mood Swing)

 

Barack Obama é o novo presidente dos Estados Unidos. Tendo vencido as eleições com uma margem de seis pontos percentuais do seu adversário, o candidato do Partido Republicano, John McCain, conquistou a maioria no Congresso. O novo presidente dos Estados Unidos toma posse no dia 20 de Janeiro, e a pouco menos de três meses da data oficial do início do mandato, começou por convidar o democrata Rahm Emanuel, membro da Câmara dos Representantes, para o cargo de secretário-geral da Casa Branca. De Barack Obama espera-se que encerre Guantánamo - de todas as tarefas talvez a única que não será difícil - que acabe com a crise financeira, que retire do Iraque como se os americanos nunca lá tivessem posto o pé, que resolva de uma vez por todas o conflito israelo-árabe e que capture Bin Laden, por favor. Espera-se ainda que tenha um plano muito satisfatório para a saúde e a educação, que acabe com o fanatismo, a crueldade e a injustiça, e que transforme rapidamente a América num país por fim tolerável aos olhos da Europa e do mundo. Em suma, de Obama são esperados milagres. A euforia na sua eleição criou expectativas impossíveis de cumprir, ou que pelo contrário poderá usar em seu benefício para governar em paz? O que espera da Administração Obama?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 13, às 15h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta, dia 14, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

Kiri Te Kanawa - I Feel Pretty

por Carla Hilário Quevedo, em 07.11.08

 

Com legendas em hebraico e árabe para ninguém se zangar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:16

Bernadette Peters - Not A Day Goes By

por Carla Hilário Quevedo, em 07.11.08

 

(Para o Johnny, o meu querido e mais dramático amigo, um tema muito do seu agrado do Génio Total e Absoluto Stephen We Love You So Very Bloody Much And We Thank You Sondheim.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39

Seminário de Orientação I

por Carla Hilário Quevedo, em 07.11.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07

É isto

por Carla Hilário Quevedo, em 07.11.08

"(...) there are relationships of another kind in which no result is sought and which are engaged in for their own sake and enjoyed for what they are and not for what they provide. This is so of friendship. Here, attachment springs from an intimation of familiarity and subsists in a mutual sharing of personalities. To go on changing one's butcher until one gets the meat one likes, to go on educating one's agent until he does what is required of him, is conduct not inappropriate to the relationship concerned; but to discard friends because they do not behave as we expected and refuse to be educated to our requirements is the conduct of a man who has altogether mistaken the character of friendship. Friends are not concerned with what might be made of one another, but only with the enjoyment of one another; and the condition of this enjoyment is a ready acceptance of what is and the absence of any desire to change or to improve. A friend is not somebody one trusts to behave in a certain manner, who supplies certain wants, who has certain useful abilities, who possesses certain merely agreeable qualities, or who holds certain acceptable opinions; he is somebody who engages the imagination, who excites contemplation, who provokes interest, sympathy, delight and loyalty simply on account of the relationship entered into. One friend cannot replace another; there is all the difference in the world between the death of a friend and the retirement of one's tailor from business. The relationship of friend to friend is dramatic, not utilitarian; the tie is one of familiarity, not usefulness; the disposition engaged is conservative, not 'progressive'. And what is true of friendship is not less true of other experiences - of patriotism, for example, and of conversation - each of which demands a conservative disposition as a condition of its enjoyment."

 

Michael Oakeshott, On Being Conservative.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:29