Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rádio Blogue: Falta de solidariedade

por Carla Hilário Quevedo, em 14.11.08

Uma senhora ia muito bem a andar na rua em Faro quando, por um acaso ou um pé mal colocado, caiu. A passar naquele sítio no mesmo instante estava outra senhora, que tendo assistido à queda, se recusou a prestar auxílio à pobre desafortunada. Alegando não a conhecer de lado nenhum, a transeunte seguiu caminho, deixando a vítima do acaso ou do pé mal colocado estendida no meio do chão. A desconfiança foi já castigada com um processo por omissão de auxílio instaurado pela vítima estendida. Caso não soubéssemos que a máxima «fazer o bem sem olhar a quem» tinha uma tradução jurídica, ficámos pelo menos com a informação a partir deste caso aparentemente corriqueiro. É natural que as pessoas caiam no meio da rua. Basta para isso... andar na rua. Mas será natural não ajudar quem pede uma mão para se levantar? Ou mesmo não acudir a quem vemos estar em apuros? Um motivo alegado para não ter prestado auxílio foi o de que a senhora caída podia estar a fingir para depois assaltar o tolo que se dispusesse a ajudá-la. Mais tarde ou mais cedo tínhamos de sofrer os malefícios das séries televisivas sobre a mente dos criminosos... É verdade que nunca se sabe o que pode resultar de um simples pedido de ajuda? As pessoas desconfiam mais e por isso deixaram de se preocupar com o próximo?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 20, às 15h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta, dia 14, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

The Rolling Stones - She's So Cold

por Carla Hilário Quevedo, em 14.11.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:47

Little Richard - Tutti Frutti

por Carla Hilário Quevedo, em 14.11.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Eartha Kitt - C'est Si Bon

por Carla Hilário Quevedo, em 14.11.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 14.11.08

Mary-Louise Parker

 

... há uma diferença entre ser tímido e ter vergonha. Não que se excluam mutuamente. Quero dizer que é possível ter o pesadelo completo: tímido e com vergonha. Mas uma coisa de cada vez é mais possível de gerir. Pensando em mim (booooring!), é incrível como por vezes sou acometida de crises de timidez. Não sei se será encantador, como insistem em dizer-me. Nunca gosto. Pelo contrário, penso que a vergonha merece incentivo. É uma espécie de purga do engano. Mesmo quando o erro é menor, é necessária à aprendizagem. No outro dia tive vergonha por me ter enganado tanto com Nietzsche. Fiquei mais ou menos satisfeita por saber que o livro que li há uns anos - A Origem da Tragédia -, e que não me interessou nada, não é o melhor exemplo da sua genialidade, mas mesmo assim: vergonha! A mudança começou há uns meses quando li partes da Vontade de Poder, e dei por mim a aplaudir de pé. Mas agora, perante os seus textos incríveis sobre retórica, sinto-me esmagada Vergonha, meus caros. Acordei com muita vergonha.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46