Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rádio Blogue: Caso Casa Pia

por Carla Hilário Quevedo, em 28.11.08

Passados quatro anos de um julgamento que por pouco não caía no esquecimento da opinião pública, o caso Casa Pia parece estar agora a chegar ao fim. Uma das críticas mais repetidas acerca do processo foi a sua morosidade. Não temos, no entanto, maneira de confirmar que este caso demorou muito a ser julgado, porque nunca tivemos, no nosso país, nenhum precedente nem nenhuma situação sequer parecida com esta. Seja como for, agora acabam as alegações finais e em Janeiro vamos conhecer o resultado e as sentenças. Se estivemos atentos nos últimos dias às opiniões das pessoas, verificámos que a maioria já os condenou. Neste momento, parece que se algum dos arguidos for dado como inocente, o povo concluirá que a Justiça é só para os ricos e nunca funciona. Seguindo a mesma linha de indignação, muitos vão com certeza achar que as penas atribuídas aos que forem declarados culpados pelo tribunal são pouco severas. Ouvimos, com frequência, pessoas a condenar a pena de morte, ao mesmo tempo que a consideram admissível para casos de abusos de menores. As pessoas querem que todos os réus no caso Casa Pia sejam considerados culpados? A probabilidade de algum arguido ser inocente é inaceitável? A Justiça consegue fazer bem o seu trabalho quando há tantas vozes só a exigir castigos?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 4, às 15h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta, dia 5, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:33

Oxfordshire

por Carla Hilário Quevedo, em 28.11.08

Quero o bem, e quero o mal, e afinal não quero nada.
Estou mal deitado sobre a direita, e mal deitado sobre a esquerda
E mal deitado sobre a consciência de existir.
Estou universalmente mal, metafisicamente mal,
Mas o pior é que me dói a cabeça.
Isso é mais grave que a significação do universo.

Uma vez, ao pé de Oxford, num passeio campestre,
Vi erguer-se, de uma curva da estrada, na distância próxima
A torre-velha de uma igreja acima de casas da aldeia ou vila.
Ficou-me fotográfico esse incidente nulo
Como uma dobra transversal escangalhando o vinco das calças.
Agora vem a propósito…
Da estrada eu previa espiritualidade a essa torre de igreja
Que era a fé de todas as eras, e a eficaz caridade.
Da vila, quando lá cheguei, a torre da igreja era a torre da igreja,
E, ainda por cima, estava ali.

É-se feliz na Austrália, desde que lá se não vá.

Álvaro de Campos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26

Missing Persons - Words

por Carla Hilário Quevedo, em 28.11.08

 

Via Stumble Upon do Alexandre Soares Silva.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:15

Eu sabia que isto estava escrito em qualquer sítio*

por Carla Hilário Quevedo, em 28.11.08

"(...) there are many ways to be in error - for badness is proper to the indeterminate, as the Pythagoreans pictured it, and good to the determinate. But there is only one way to become correct. That is why error is easy and correctness is difficult, since it is easy to miss the target and difficult to hit it. And so for this reason also excess and deficiency are prospect to vice, the mean to virtue; 'for we are noble in only one way, but bad in all sorts of ways'."

 

Aristotle, Nichomachean Ethics, 1106b, translated by Terence Irwin.

 

* e uma intuição... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:13

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 28.11.08

Jessica Simpson

 

... é engraçado ver a corrente Simpson a andar por aí, com os blogueadores bem dispostos a simpsonizar-se. Tenho visto muitos e excelentes resultados. Chamo a atenção para dois mais invulgares: a Sarah Palin-Simpson, da Sam e o Bruno Sena Martins-Simpson porque foi mais longe e pôs o bonequinho a andar. Very nice! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11