Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Coisas que melhoram algumas vidas (104)

por Carla Hilário Quevedo, em 19.01.09

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:57

Dos Extintos

por Carla Hilário Quevedo, em 19.01.09

Dodo reconstruction reflecting new research at Oxford University Museum of Natural History.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24

Obrigada, maradona!

por Carla Hilário Quevedo, em 19.01.09

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:20

Dame Kiri Te Kanawa - I'm Gonna Wash That Man Right Out-A My Hair (Rodgers & Hammerstein)

por Carla Hilário Quevedo, em 19.01.09

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:27

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 19.01.09

Catherine Deneuve

 

... à partida rejeito o cepticismo, a falta de paciência e a má-criação, mas a verdade é que cada coisa na sua altura e à sua maneira acaba por salvar de maiores sarilhos (para aplicar o termo em boa hora lembrado por D. José Policarpo). Isto é curioso: o que consideramos mau às vezes dá muito jeito. Haverá quem perca a vida por boa educação; Tony Soprano não é uma dessas pessoas. E o que eu gosto de T. Soprano, senhores! É certo que é um gangster mas o homem não é cruel. E é um digníssimo sobrevivente à mãe, Livia, que planeia com Junior a morte do próprio filho. Tudo porque Tony está deprimido, toma comprimidos (no episódio de quinta-feira passada estava drogado com lítio e Prozac, coitadinho, com alucinações e uma grande pedra), e fala da sua vida com a psiquiatra. Já não me lembrava dos pormenores do episódio brilhante em que Tony sobrevive ao primeiro atentado, e Livia se faz de muito confusa quando o visita em casa. Melfi é a única  que acerta: a mãe não estava sempre a falar em infanticídio? Nem Tony acredita que a própria mãe tenha alguma coisa a ver com o assunto e rejeita todas as insinuações da psiquiatra. Viva Freud.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46