Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rádio Blogue: Jade Goody

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

A estrela do reality-show Big Brother, Jade Goody, de 27 anos, ficou célebre por proferir comentários racistas sobre uma participante indiana. Até há bem pouco tempo, era apenas conhecida do público britânico, mas o seu nome ultrapassou fronteiras com a notícia de que estava a morrer. A primeira notícia de que sofria de cancro do colo do útero foi anunciada ao vivo na televisão em Agosto do ano passado. Quando recentemente soube que lhe restavam poucas semanas de vida, Jade vendeu os direitos de transmissão do seu casamento ao canal televisivo que a tornou famosa. Na altura correu o boato de que também teria vendido os direitos de transmissão da sua morte. O rumor acabou por ser desmentido pelo seu agente, Max Clifford, que, em declarações ao Guardian afirmou que "há limites de realismo na tele-realidade"; e que, à excepção de uma entrevista à ITV, Jade Goody tenciona passar os últimos dias de vida longe das câmaras. As oitocentas mil libras ganhas com os direitos de transmissão da boda e o exclusivo das fotografias garantem o futuro dos seus dois filhos. Entretanto, mais mulheres fizeram testes de prevenção do cancro do colo do útero. Isto justifica o aparelho mediático? Se Jade Goody mudar de ideias e decidir morrer em público, é possível não ver nada de mal na decisão?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 5, às 15h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta, dia 6, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

Bomba-correio

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

O Ricardo avisa que não é só em Braga: Five Images the New York Times Didn’t Want You to See.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:25

And again

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

Ninguém, não. Manifestei aqui que não concordava com a decisão do governo argentino. Por uma questão de liberdade de expressão, precisamente. Ninguém tem de ser expulso do país por ser um mentiroso imbecil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04

Bomba de Diamante

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

"Quão diferente seria a arte se cada artista tivesse ao lado um bracarense anónimo com as ideias claras e a alma sensível a qualquer indício de pornografia." O Senhor Comentador explica o episódio que ficou conhecido como o caso Courbet.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:13

Currbê

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

Thank you, Mr. Campilho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:49

Só mais um Courbet, está bem?

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

Gustave Courbet, Young Ladies on the Banks of the Seine, 1856–57, oil on canvas, 174 x 206 cm, Petit Palais, Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:14

Le malandre Monsieur Courbet

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

- De acordo que o segundo problema é a questão prática, mas sem apreensão não haveria caso nem motivo de conversa. Quanto à facilidade com que se manipulam agentes policiais não me espanta. As pessoas são, infelizmente, manipuláveis. Por preguiça, por incapacidade; porque há um risco em ler mal o título "pornocracia" quando associado àquela imagem. Além de não ter expectativas especiais só por essas pessoas usarem farda.

- Slippery slope all the way to... restaurantes a vender comida estragada.

- Ah, c'etait du Courbet! Os livros foram devolvidos com a desculpa de que a Polícia não sabia que se tratava de uma obra de arte. Só por isto valeu a pena terem apreendido os poucos exemplares! E apesar de pertencer ao grupo dos horrorizados com o excesso de pilosidade da modelo, estou de acordo que as imagens televisivas que referes foram uma vergonha, e as reacções um exemplo da miséria espiritual deste país. Mas as situações são diferentes. O caso do BES foi muito grave; este é só muito interessante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:56

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 27.02.09

Marilyn Monroe

 

... e ainda a dúvida: diz-se Curbê ou Curbé? Fátima, ajuda esta pobre alma anglófila.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:53