Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Esta sexta, 27, a partir da meia-noite, iGirls burning down Bedroom

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.09

 Uma santíssima trindade de rock, copos e situações em geral

 

Bairro Alto, Rua do Norte, 86

 

P.S.: o último a chegar é metrossexual.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:40

Destaque

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.09

Clube das Repúblicas Mortas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:37

You don't say?

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.09
You Are in the Genital Stage of Development
According to Dr. Freud, you've reached the genital stage of development. Whatever issues you may have had in your childhood have been resolved. You don't have any hang ups, and you are able to function as a stable adult. You are the model of being well-adjusted, and you are able to balance your life beautifully.
What Freudian Stage Are You In?
 
Todos, todos, não...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Fervor de Borges

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.09

Quase todos os eventos realizados no âmbito do Festival Fervor de Buenos Aires no Centro Cultural de Belém passaram-me ao lado. Lucrecia Martel já veio e já foi, Constanza Macras dançou e bazou e a OrchestrUtopica de Maurício Kagel disse olá e já cá não está. Agora só é possível ver duas coisas: A Omissão da Família Coleman, a primeira peça do autor e encenador Claudio Tolcahir, até 23 de Março, e a exposição Borges, Coppola, Buenos Aires, patente durante mais umas semanas, até 8 de Abril. É desta última que quero (e posso) falar. Ao fundo do primeiro corredor de apenas três cobertos de um lado e do outro de fotografias de Buenos Aires de Horacio Coppola vemos uma imagem enorme do escritor Jorge Luis Borges, e mesmo antes de aí chegarmos encontramos à esquerda um plasma de tamanho pequeno. Em sessões contínuas de trinta e poucos minutos cada podemos ver e ouvir um filme intitulado Xadrez, que inclui partes de entrevistas a um dos maiores escritores do século XX. Borges explica que da sua obra só vale a pena lermos dois livros. Acrescenta que não merece o Prémio Nobel e que se orgulha do que leu, não do que escreveu. Lá tive de me encostar à parede e chorar um bocado.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 21-3-09.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:46

A saga continua

por Carla Hilário Quevedo, em 24.03.09

Ingrid Betancourt quer divorciar-se do marido, Juan Carlos Lecompte. A separação de facto durante os anos de cativeiro constitui o argumento legal para o divórcio. Estou certa de que não lhe vão faltar testemunhas. Apesar da situação invulgar do sequestro, até aqui parece não haver grandes dúvidas. Mas agora, fazendo uso de um livro acabadinho de publicar da autoria de três ex-agentes da CIA sobre os acontecimentos durante aqueles anos, o marido acusa Ingrid Betancourt de ser infiel. Ingrid terá tido uma relação extra-conjugal com um colega raptado, o senador Luis Eladio Pérez. Esta relação foi entretanto confirmada pelo próprio. O litígio não é menor pois está em jogo quem terá de compensar quem monetariamente. Parece-me absurdo que se chame adultério a este relacionamento de Ingrid Betancourt. Vamos lá a ver: a senhora não esteve seis anos a beber cocktails no bar da piscina do Club Med. Por outro lado, é comovente que um processo de divórcio venha agora banalizar os anos inquietantes para estas pessoas e as suas famílias e que felizmente passaram. Para Juan Carlos no fundo Ingrid deixou-se sequestrar só para o chatear. O amor é sempre tão egoísta.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 21-3-09.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:38