Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 26.03.09

Elizabeth Hurley

 

... bem, obrigada. No penúltimo episódio, Brenda Leigh Johnson contou uma mentira horrível a um criminoso. Disse-lhe que os parceiros no crime tinham assassinado o irmão mais novo. Isto levou a que assinasse os papéis que autorizavam a sua extradição de um estado para o outro, convencendo-o ainda a usar uma escuta num assalto planeado. O plano acaba por não ter os resultados que Brenda Leigh desejava (e o episódio é mal resolvido) mas o criminoso confessa e cede às exigências da Polícia. Tudo por causa daquela mentira horrível. Devido a uma conjugação de factores conveniente ao argumento, os pais da nossa heroína estavam presentes quando esta mentira foi contada, e também eles acreditaram na versão de Brenda. Quando a mãe descobre que o tal irmão mais novo estava vivinho da silva, fica zangada com a filha por não ter contado a verdade, pelo menos aos pais. Brenda Leigh, segura da sua atitude, explica que a mentira faz parte do seu trabalho e que é crucial para obter uma confissão. Se os pais soubessem a verdade, iam tratar o suspeito de oura forma, levando-o a desconfiar da história de Brenda. Para acabar de vez com a pena da mãe, mostra-lhe as fotografias do crime. É curioso que dos membros da equipa de investigação criminal, só o chefe compreenda os métodos de Brenda. Que não são de tortura; apenas de manipulação. Para atingir o melhor fim, Brenda conta uma mentira a um criminoso. Que não merece saber a verdade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14