Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dos Antigos

por Carla Hilário Quevedo, em 27.03.09

Lawrence Alma-Tadema, Among the Ruins, 1902-1904

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:03

Rádio Blogue: Final da Taça da Liga

por Carla Hilário Quevedo, em 27.03.09

Durante uma semana quase não se falou de outra coisa. O Benfica ganhou a Taça da Liga graças a um erro de arbitragem de Lucílio Baptista, que assinalou um penálti inexistente contra o Sporting, levando o jogo ao empate. Como uma final não pode acabar com o resultado um a um, seguiu-se o desempate por meio da marcação de grandes penalidades. A vitória do Benfica baseou-se assim numa injustiça inicial que provocou outra situação igualmente injusta, que é o desempate não por destreza e força mas pelo maior número de chutos na bola que entram na baliza. Há em qualquer jogo uma componente de acaso e sorte e por muito trabalho e esforço da parte dos jogadores de futebol nem tudo depende da sua competência. Se o árbitro comete um erro, deve qualquer outra pessoa no mundo sentir-se mal por isso? O próprio árbitro ou juiz de linha estão livres de se enganar? Por muito sofisticados que sejam os avanços da tecnologia, o futebol continua a ser jogado e arbitrado por seres humanos. Que também se dedicam a comentar os jogos mal jogados ou erradamente arbitrados. Foi o que aconteceu durante a semana que passou. O erro de Lucílio Baptista justifica a atenção e o tempo dos media dedicados ao assunto? É normal que o futebol ocupe a maior parte dos noticiários?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 2, às 15h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta, dia 3, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12