Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Agradecimento

por Carla Hilário Quevedo, em 03.04.09

Ao Jansenista (se eu fosse uma menina responsável, o próximo ano era sabático); à Isabel Goulão (pois não foi, não senhora); à Rititi (lindo!); ao Impensado (e reparei no mesmo sobre o Waugh); ao Miguel Vaz (boas bloguices!); ao Rui Carmo (did you say velhice? gasp!); ao Francis C. Afonso (não estou nada in nesse aspecto); ao JAC (muy bien!); ao Pedro Correia; ao Tiago Moreira Ramalho; ao António de Almeida e ao PPM, obrigada pela companhia na festa. Continuemos para o sétimo! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:07

Ora, seis anos...

por Carla Hilário Quevedo, em 03.04.09

Muita água rolou debaixo desta ponte blogosférica. Aconteceu muita coisa na minha vida nos últimos seis anos, e os próximos prevêem-se bastante activos (a avaliar por este último em que pouco tempo tive para me dedicar ao blogue - e o que eu gosto de me dedicar ao blogue, senhores!). É impossível falar da blogosfera sem falar de pessoas. Por isso os ânimos se exaltam sempre que se ataca este meio: a coisa é demasiado pessoal.

 

Pois em tanto tempo é natural que tenham acontecido coisas melhores e outras menos boas. Mesmo assim, em seis anos o balanço é uma perfeita maravilha. Posso dizer com toda a propriedade que o blogue mudou a minha vida. Mas se é verdade que o blogue sou eu, depressa se infere que fui eu que mudei a minha vida. Em princípio, está certo, dado que tomei uma série de decisões e ninguém as tomou por mim. Há que usar a própria cabeça, e se há um conselho que posso dar é esse. Mas não sou ingrata. Sei que pouco se faz sem pessoas à volta, sem interlocutores. Neste caso da blogosfera: mesmo que nem sequer saibamos bem quem são os outros - e às vezes confiamos mais num anónimo que não conhecemos do que em quem julgávamos conhecer bem - há pessoas a ler, outros blogueadores, gente que gosta e escreve a fazer perguntas, outra que não gosta, mas quase todos fazem parte desta rede pública. Ser público é o maior interesse do meio. E a vossa bomba favorita aprecia a blogodiversidade.

 

Agradeço as leituras e as conversas. E a amizade inesperada e sincera. Não há nada melhor que as ligações desinteressadas. Essas, sim, valem a pena. O resto é uma bela treta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:29