Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dos Antigos

por Carla Hilário Quevedo, em 15.06.09

Sir Lawrence Alma Tadema, A Roman Art Lover, 1868

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:08

Rádio Blogue: Extrema-direita na UE

por Carla Hilário Quevedo, em 15.06.09

A extrema-esquerda em Portugal elegeu três deputados para o Parlamento Europeu. Em Inglaterra, o partido da extrema-direita, o BNP (British National Party), elegeu dois deputados e reuniu cerca de um milhão de votos. Jean Marie Le Pen, o negacionista vitalício do partido ultra-nacionalista francês, foi eleito outra vez. Um pouco pela Europa, a extrema-direita ganhou votos. Não esqueçamos, no entanto, que os ganhou em eleições livres. Por muito que não se respeite estes vencedores – que não merecem respeito – há que aceitar a decisão. Uma parte do eleitorado em Portugal apoia o moralismo censório de esquerda e outra parte em Inglaterra e noutros países, vê com agrado uma direita xenófoba. Tudo isto é perigoso, mas paradoxalmente necessário à democracia. Numa democracia em que se respeitam eleições e a liberdade de expressão é um valor que merece ser defendido há espaço para tudo. E esse espaço não é nem regrado, nem moderado, nem limpo. Após as eleições europeias, à entrada do Parlamento inglês, o líder do BNP foi agredido por uma multidão em fúria. Os primeiros sinais de protesto já se fazem sentir. Quais são os meios mais eficazes para combater a extrema-direita? A extrema-esquerda em Portugal tem um óptimo marketing? Como interpreta estes resultados das eleições europeias?

 

Publicado hoje no Meia-hora. Deixe a sua opinião através do número 21 351 05 90 ou no Jazza-me Muito. Os comentários que chegarem até quinta-feira, dia 18, às 15h, vão para o ar na Rádio Europa na sexta, dia 19, às 10h30.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:02