Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Em vez do iPhone

por Carla Hilário Quevedo, em 01.12.09

Leonardo da Vinci, La Gioconda, 1503-06

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

Bocejo, logo existo

por Carla Hilário Quevedo, em 01.12.09

  

Bocejar deve ser das actividades realizadas por animais humanos e não humanos mais incompreendidas. Já li muitas interpretações sobre este acto irreprimível mas nenhuma que chegasse a uma conclusão definitiva. Julgo que podemos apenas ter a certeza de que em nenhuma cultura é usado como um cumprimento. Steve Jones, no Telegraph, adianta uma interpretação humanista e querida. Diz ele que, por ser a actividade mais contagiante que um animal pode realizar, o bocejo deve ser interpretado como um acto de empatia. Entre os animais não humanos, dos chimpanzés aos felinos, pode ser um prelúdio de algo mais grave. Mas aqui entre nós, bichos humanos, é uma prova da nossa humanidade. É uma ideia bonita que justifica as regras da boa educação, como tapar a boca com um gesto delicado da mão. Mas gosto mais da outra interpretação do bocejo que aparece no mesmo artigo, segundo a qual bocejar é não ser capaz de mudar de estado. Se estamos cansados, bocejamos porque não conseguimos fingir que estamos descansados. Se bocejamos quando acordamos é por não sermos capazes de fingir que estamos a dormir. Pode não fazer muito sentido, mas pareceu-me involuntariamente sincero.

  

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 27-11-09.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.12.09

Sophia Loren

 

... lá proibiram os minaretes na Suíça. O mundo está cheio de gente que odeia mulheres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:49