Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vida real (14)

por Carla Hilário Quevedo, em 01.01.11

Num café à beira-rio há mantas para os clientes. Hoje não foi preciso: estavam dezasseis graus.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37

E é isto

por Carla Hilário Quevedo, em 01.01.11

Ao contrário do que é meu hábito - deixar que interpretem errada ou acertadamente as minhas palavras à vontade - gostava de comentar a interpretação do Impertinente entre parêntesis rectos. Se há pessoa neste país que gosta de ouvir Medina Carreira, e é fã do seu programa, sou eu. Gosto do conteúdo e da forma. Só que eu não sou Medina Carreira. Nem posso ser. Era só isso. Feliz 2011.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:21

Vida real (13)

por Carla Hilário Quevedo, em 01.01.11

Encontrei vestígios coloridos das festividades da madrugada de hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:14

Faz parte da segunda possibilidade

por Carla Hilário Quevedo, em 01.01.11

"Não vou procurar explicação para tudo. Sei que a explicação de tudo tem de esconder-se, como o princípio de tudo, no infinito. Mas quero perceber de modo a ser levado ao inevitavelmente inexplicável: quero que tudo o que é inexplicável não o seja pelo motivo de as exigências da minha razão serem incorrectas (não, são correctas e, fora delas, nada posso compreender), mas porque tenho consciência das limitações da minha mente. Quero compreender de maneira a que qualquer conceito inexplicável se me apresente como uma necessidade desta mesma razão e não como a obrigatoriedade de acreditar."

 

Lev Tolstoi, Confissão, tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra, Lisboa: Alfabeto, 2010, p. 147.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:03

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 01.01.11

 

Raquel Welch

 

... a entrada no ano novo foi divertida e o dia amanheceu com sol. Acordei a pensar que os seres humanos têm duas possibilidades. Uma é desistir perante a adversidade e as dificuldades criadas por maus acontecimentos. A outra é viver. E escolher a vida implica escolher ser feliz: uma opção que às vezes até parece imoral aos olhos dos outros, tem graça. Um bom ano para todos nós. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:01