Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 17.03.11

Uma Thurman

 

... um cérebro comentadeiro disse há dias na televisão que a gravidade da crise em Portugal não se compara à gravidade dos acontecimentos no Japão. Olha, duh!, é a minha reacção a estas palavras. A mania de comparar o incomparável dá nisto. O que se pretende ao minimizar a situação portuguesa face à desgraça do fim do mundo a Oriente? A comparação é insultosa para o Japão, e também não nos coloca numa posição adequada. Cada país tem os problemas que tem. Não deixam de ser menos graves para quem os sofre. Claro que podíamos viver nos arredores de Fukushima. Ou podíamos estar todos mortos. Mas parece que ainda não chegou a hora, por isso mais vale ir trabalhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:01