Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 22.04.11

Marilyn Monroe

 

... desde que amigos saíram do País e passaram a comunicar por Facebook que deixei de ter preconceitos relativamente a esta rede social. É um modo tão fácil e rápido de falar quanto outro qualquer. Já um colega me tinha contado que comunicava por Facebook com a família no Brasil. Nem sempre usava o Skype, e assim sabia notícias por escrito, em tempo real. O Facebook é amigo da emigração. O Twitter também, fala-se é menos. Gosto deste lado das redes sociais. Já o Presidente da República comunicar institucionalmente por Facebook é esquisito. Mas a solução é simples. Se os comunicados forem publicados no site da Presidência, como é habitual, basta depois associar o site ao Facebook de modo a que a mensagem no site fique imediatamente disponível na rede social. Assim, comunica em ambos os meios, chegando ao maior número de pessoas possível, e não se fica com aquela impressão esquisita de que o próprio está a actualizar o Facebook. Que não está, como é evidente. Mas o meio também serve para iludir as pessoas, criando uma ideia de proximidade que é, obviamente, falsa. É óbvio, mas mesmo assim leva a que comentadores televisivos falem do Presidente a actualizar, que vergonha, etc. Não é o Obama que faz aquilo, sabiam? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07