Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 25.06.11

Marilyn Monroe

 

... numa antologia de cartas gregas e latinas, algumas escritas por celebridades como Cícero, outras por ilustres desconhecidos, li uma carta de amor conjugal, cuja data é tão vasta como o século IV da nossa era, de um tal Krates, quem sabe se parente do Nuno Crato, para a sua mulher. Krates pede-lhe que não lhe envie mais mantas ou capas porque não foi para isso que casou com ela, e acrescenta que os seus companheiros já perceberam que ela é uma mulher dedicada, no caso de ser isso que a preocupava. Krates pede-lhe, então, que se dedique ao que ambos amam: às coisas importantes da vida, à filosofia. Sempre houve maridos pouco interessados nas coisinhas do tricô. E sempre houve mulheres que insistiram em tricotar.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:37