Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



I'm takin' my freedom

por Carla Hilário Quevedo, em 22.07.11

Puttin' it in my car

Wherever I choose to go

It will take me far

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49

Dor de Cabeça: Telefones espertos

por Carla Hilário Quevedo, em 22.07.11

É provável que a frase «a vida mudou» tenha sido verbalizada em vários momentos na história da humanidade. A vida mudou quando passou a haver letras em vez de hieróglifos. A vida mudou quando Guttenberg imprimiu a Bíblia em pergaminho e papel. A vida mudou com a invenção do telemóvel e tornou a mudar com a possibilidade de termos internet em qualquer sítio. Desde que haja sinal, claro. A vida mudou desde que apareceram os telefones espertos – em inglês, smartphones. Esta engenhoca permitiu que tivéssemos acesso à informação em todo o lado e, por isso, mudou as nossas conversas. As novas tecnologias permitiram que qualquer dúvida fosse rapidamente eliminada através de uma simples pesquisa no Google. Mas desde que apareceram os telefones espertos, se a dúvida surge à mesa do restaurante, é uma questão de segundos até que tudo se esclareça. Dúvidas que requeiram imagens ou vídeos também podem ser rapidamente esclarecidas em locais físicos improváveis. Numa viagem de carro, anunciam na rádio que Jill Scott lançou por fim um novo álbum. A excitação de quem sabe do que se fala contrasta com o embasbacamento de quem não faz ideia do motivo para o burburinho. Nada que não se resolva no meio do (quase) nada. O telefone esperto localiza depressa e bem a obra da cantora, os vídeos, as imagens, a biografia, etc. Há quem se interesse pela novidade e vá comprar o disco. E há quem fique encantado com a esperteza do telefone. Do iPhone ou do Blackberry ao iPad foi um passo bastante natural. A tecnologia cria as suas próprias necessidades, que passam a coincidir com as dos utilizadores. Por exemplo, é possível ver um vídeo curto no telefone, mas é cansativo ver um filme completo. É possível escrever notas e fazer a lista do supermercado no telefone, mas não é confortável escrever um texto longo. O telefone esperto traz consigo necessidades novas, nomeadamente a de outra geringonça linda com ecrã e letra maiores. O que virá a seguir? Mal posso esperar!

 

Publicado hoje no Metro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:27