Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dos Modernos

por Carla Hilário Quevedo, em 23.12.11

Shen_Jingdong_-Santa_Clause_2009

Jingdong Shen, Santa Claus, 2009

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39

Dor de Cabeça: Gratidão

por Carla Hilário Quevedo, em 23.12.11

O Natal é tipicamente uma época de pedidos e desejos. As sugestões e os conselhos ficam adiados para a semana que antecede o novo ano. Antes de entrarmos com o pé direito no 2012 que se adivinha particularmente difícil para o País, aproveitemos o momento de pausa para reflectirmos sobre a nossa conduta pessoal. Em tempos de apelo à reunião de forças para superar as dificuldades nacionais é bom lembrar que uma união robusta não se faz sem indivíduos com características diferentes e objectivos comuns. Pelo menos, num regime democrático. É a pensar em cada um de nós, individualmente, integrado numa sociedade que vive momentos de incerteza económica, que vos falo da lista de 30 Coisas Que Devemos Parar de Fazer a Nós Próprios, publicada no blogue Mark and Angel Hack Life. Segundo os autores desta lista de indicações práticas para mudar a tendência para atrasar a vida, há trinta aspectos importantes que devem ser levados em conta no processo de desenvolvimento individual. Todas as advertências têm que ver com a nossa relação com os outros. Mesmo quando a sua existência não é manifestada na indicação, são os outros que nos levam à necessidade de mudar. Comecemos, para este efeito, pelo trigésimo e último ponto da lista: «Pára de ser ingrato». A última da lista é, neste caso, a melhor. Os motivos por que devemos parar de ser ingratos não são bem explicados na lista, por isso é preciso acrescentar que a gratidão não se resume a agradecer pela nossa vida, mas que essa gratidão também nos é devida no esforço diário que fazemos, no nosso empenho, no entusiasmo que dedicamos ao nosso trabalho. Os agradecimentos devidos aos que nos ajudam (amigos, colegas, etc.) também os devemos a nós próprios. Sermos gratos a nós mesmos está de certa forma no mesmo grupo de indicações como: «Pára de criar ressentimentos» ou «Pára de sentir pena de ti próprio». Uma pessoa sem pena de si própria e que não tem rancores tem a capacidade de se perdoar a si mesma e é livre. E quem é livre não tem medo de ser grato. Feliz 2012 para todos nós.

 

Publicado hoje no Metro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:49