Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Coisas que melhoram algumas vidas (138)

por Carla Hilário Quevedo, em 09.04.13

+ obra reeditada de Miguel Esteves Cardoso. Mil vivas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10

Agora sem roupa

por Carla Hilário Quevedo, em 09.04.13

Não houve cão nem gato do sexo masculino com idade para ter juízo que não tivesse partilhado e retwittado a fotografia daquela que dizem ser Angela Merkel, jovenzinha, com duas amigas, as três a passearem nuas numa praia. Olha mais um que nunca viu, pensava cá para mim, enquanto passava os olhos pelos comentários tolinhos à imagem. A fotografia não tem nada de mal, mas a partilha lembrou-me o velho conselho que se dá a jovens que começam a ter de se impor no mundo adulto: "Imagina que estão todos nus e assim perdes o medo". É um conselho que se dá a tímidos crónicos e funciona porque dá logo vontade de rir e descontrai. A lembrança de os outros serem feitos de carne e osso parecidos aos nossos é útil para acabar com as inseguranças. Parece estar a acontecer uma coisa parecida com a partilha insistente da Merkel nudista, que a esta hora deve estar a pensar: "Como eu era e como eu estou". Têm tanto medo dela que precisam de a ver assim.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 5-4-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:06

Sobre Margaret Thatcher

por Carla Hilário Quevedo, em 09.04.13

Miguel Esteves Cardoso, no Público: "Era formidável a maneira como ela lidava com a impopularidade. Estava-se nas tintas para ser amada."

Na Economist: "She thought nations could become great only if individuals were set free. Her struggles had a theme: the right of individuals to run their own lives, as free as possible from the micromanagement of the state."

Lionel Shriver, na Slate: "If we had more feminists like Thatcher, we’d have vastly more women in Parliament and the U.S. Senate, as well as more trees and fewer tedious television talk shows." 

Andrew Sullivan, no The Dish: "I was a teenage Thatcherite, an uber-politics nerd who loved her for her utter lack of apology for who she was. I sensed in her, as others did, a final rebuke to the collectivist, egalitarian oppression of the individual produced by socialism and the stultifying privileges and caste identities of the class system."

Niall Ferguson, no Financial Times (via Francisco Mendes da Silva): "It is still terribly hard for those who opposed her to admit it, but Margaret Thatcher was right about most things."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:35

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 09.04.13
Meryl Streep

 

... das muitas frases notáveis de Margaret Thatcher, uma das minhas preferidas é: "In politics, if you want something said, ask a man. If you want something done, ask a woman". 'Em política', no ambiente de jogo e aparência, era importante. Penso que as coisas mudaram, sobretudo no que respeita a primeira parte da frase. E mudaram com Thatcher, que fez tudo: falava e actuava. Uma feminista em acção. Uma grande mulher.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:04