Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Até já

por Carla Hilário Quevedo, em 25.07.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:01

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 24.07.13
Grace Kelly

 

... depois destas últimas duas semanas disparatadas, talvez fosse bom a Presidência da República reunir e perceber por que razão se enganou tanto e durante tantos dias nesta crise política. E mais: por que razão exactamente pensa que o País pode suportar mais decisões baseadas em estados de alma e antipatias pessoais de dirigentes e conselheiros. O aspecto positivo acabou por ser as imagens das maravilhosas Selvagens. Que sítio magnífico! A visita foi eloquente sobre o absurdo dos dias, mas as Selvagens não têm culpa. Mereciam ter sido visitadas noutra altura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:13

Salomão revisitado

por Carla Hilário Quevedo, em 23.07.13

Marcelo Rebelo de Sousa no seu habitual comentário ao domingo na TVI, comparou a decisão de Cavaco à do Rei Salomão. Contou a história assim: «Quando lhe apareceram duas mulheres a reclamar uma criança, partiu-a ao meio e deixou as duas mulheres a chorar porque nenhuma ficou com a criança». Sabemos, no entanto, que a lenda é outra. Só uma das mulheres chorou com a decisão do Rei, que assim reconheceu a verdadeira mãe a quem entregou o filho. Depois de mais de uma semana a ouvirmos analogias pavorosas com casamentos, divórcios, quem fica com as crianças, meninos no recreio, pais que têm de pôr na ordem, etc. apareceu a tentativa de Marcelo de uma analogia popular, mas mais original. O problema é o fim da história, que estraga uma imagem tão promissora da crise política. Das duas uma: ou Marcelo não conhecia bem a história do Rei Salomão ou percebeu a meio que o final não lhe convinha nada. Ou então a falsa mãe é Cavaco.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 19-7-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48

Blockbomba

por Carla Hilário Quevedo, em 20.07.13

Identity Thief (adorei). This Is 40 (muito bom).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:11

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 17.07.13

Ava Gardner

 

... já fomos salvos? A resposta é sim, mas a pergunta não é bem esta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:10

Muitas irmãs

por Carla Hilário Quevedo, em 16.07.13

A série de ficção científica de produção canadiana e norte-americana Orphan Black tem animado os meus dias. A actriz Tatiana Maslany tem sido premiada pela sua actuação polivalente. Sarah Manning é uma órfã rebelde que um dia percebe que é idêntica a uma agente policial que aparece morta em circunstâncias estranhas. Sarah rouba a identidade da sua gémea Elizabeth Childs e com isso consegue enganar o gerente da sua conta bancária. Pensávamos que a história seria sobre uma confusão bizarra de identidade e semelhanças físicas quando aparece mais uma rapariga alemã, idêntica às outras duas. Como três versões não eram suficientes para a confusão, apareceram mais duas, uma mãe instável e uma cientista tímida. Quando pensávamos que tínhamos ficado por aqui, surgiu mais uma igual às outras, loura e violenta. Até agora, é isto. A trama é divertida e possivelmente estaremos perante uma das séries televisivas mais baratas de sempre.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 12-7-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:17

Ânsia epistolar

por Carla Hilário Quevedo, em 16.07.13

A tutela da troika parece ter despertado um gosto português, embora adormecido, pelas cartas. Primeiro foram as epistolas à troika, de Passos Coelho, de Seguro. Tivemos a carta de Soares a pedir a demissão do primeiro-ministro e, com o mesmo intuito, a carta das 70 personalidades contra Passos Coelho. Há pouco, tivemos as cartas de demissão de Gaspar e depois de Portas. Chegou a hora de perceber esta ânsia epistolar. Num ambiente de desconfiança generalizada, é natural optar por escrever em vez de falar. As palavras ditas sabemos que o vento as leva. Mas as escritas em público ficam. Não é garantia de que não sejam mal interpretadas, mas é uma forma mais definitiva, ou mais resistente à especulação, de deixar a sua marca. Assim ninguém pode dizer que não avisou (a troika), que não exigiu (a demissão de Passos), que não se demitiu (Gaspar e Portas). Saberemos que saímos da crise quando não houver necessidade de as escrever.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 12-7-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:08

Blockbomba

por Carla Hilário Quevedo, em 14.07.13

Side Effects (muito bom, completamente misógino, e Rooney Mara é uma excelente actriz).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:29

Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 14.07.13
Brigitte Bardot

 

... continuam a acontecer coisas espantosas em Portugal. Marques Mendes foi ontem à televisão dizer que 'se Cavaco não conseguir aquilo que quer, pelo menos tentou'. Só a partir desta frase extraordinária é possível escrever dez páginas sobre o que Cavaco quer, o que tentou e o que leva Marques Mendes a dizer esta frase. Mas agora não posso. Entretanto, Manuel Alegre diz que o Presidente quis entalar o PS. Está como eu, que, sempre que leio e ouço apelos à 'bomba', digo logo que estão a falar de mim. Confused? You won't be after this episode of... Soap!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

Sylvie Guillem, sempre

por Carla Hilário Quevedo, em 13.07.13

O bailarino argentino Jorge Donn dançou a coreografia de Maurice Béjart vinte anos antes, em Les uns et les autres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

Pág. 1/2