Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eu hoje acordei assim...

por Carla Hilário Quevedo, em 06.07.13
Brigitte Bardot

 

... as interpretações sobre o que se passou nos últimos dias multiplicam-se em catadupa. É certo que isto ainda não acabou, e que o Presidente da República só na terça falará com os partidos - qual é a pressa? - mas pelo desenrolar dos acontecimentos, cada vez mais vejo Passos Coelho como único responsável por esta crise. Não escondo que gosto de Paulo Portas (sempre à distância, sem nenhum envolvimento partidário), mas gostos à parte recordemos que tudo começou com um pedido de demissão de Vitor Gaspar... há oito meses! Depois houve outro pedido de demissão e, por fim, este terceiro, derradeiro, enviado para a imprensa, tornado público, portanto. Perante esta decisão de Gaspar (que terá de ser compreendida mais tarde), Passos Coelho nomeou uma pessoa como se fosse o único a ter uma palavra no assunto. No lugar de Paulo Portas, teria feito rigorosamente o mesmo. As interpretações que se seguiram sobre a sua demissão revelam cobardia e um gosto particular por um certo autoritarismo. Como se as pessoas tivessem de aceitar tudo; como se a vida não fosse uma constante negociação. Como se o parceiro de coligação fosse um verbo de encher. Espero que Portas consiga tudo o que quer. Será uma inspiração para todos nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:24