Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Salomão revisitado

por Carla Hilário Quevedo, em 23.07.13

Marcelo Rebelo de Sousa no seu habitual comentário ao domingo na TVI, comparou a decisão de Cavaco à do Rei Salomão. Contou a história assim: «Quando lhe apareceram duas mulheres a reclamar uma criança, partiu-a ao meio e deixou as duas mulheres a chorar porque nenhuma ficou com a criança». Sabemos, no entanto, que a lenda é outra. Só uma das mulheres chorou com a decisão do Rei, que assim reconheceu a verdadeira mãe a quem entregou o filho. Depois de mais de uma semana a ouvirmos analogias pavorosas com casamentos, divórcios, quem fica com as crianças, meninos no recreio, pais que têm de pôr na ordem, etc. apareceu a tentativa de Marcelo de uma analogia popular, mas mais original. O problema é o fim da história, que estraga uma imagem tão promissora da crise política. Das duas uma: ou Marcelo não conhecia bem a história do Rei Salomão ou percebeu a meio que o final não lhe convinha nada. Ou então a falsa mãe é Cavaco.

 

Publicado na Tabu, Cinco Sentidos, 19-7-13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48